Dentre as criptomoedas com propostas promissoras e ambiciosas do mercado atual, certamente, o nome da Cardano (ADA) ganha destaque. Com um foco claro em resolver as limitações das moedas digitais anteriores, a plataforma se compromete a criar um sistema financeiro mais inclusivo e transparente. 

Neste escopo, plataforma de blockchain é amplamente reconhecida pela ousadia de seu projeto, evidenciado por uma intensa atividade de desenvolvimento que almeja integrar as melhores qualidades de mais de duas mil criptomoedas.

Considerada por muitos a precursora da terceira geração de moedas digitais, a Cardano não apenas promete resolver os desafios das criptomoedas existentes, mas também pavimentar o caminho para uma nova era de transações digitais.

Interessado em saber mais sobre a Cardano e seu potencial? Neste artigo, o Melhor Investimento apresenta os principais detalhes sobre a plataforma e sua moeda nativa, abordando aspectos como seu histórico de cotação, perspectivas futuras, surgimento e diferenciais.

O que é Cardano?

Cardano é uma plataforma de código aberto que utiliza tecnologia Blockchain, projetada para ser uma moeda digital robusta e um sistema de contratos inteligentes. Seu token nativo, ADA, serve como a “espinha dorsal” de um ecossistema que visa ser mais do que apenas um meio de troca. 

A título de definição, a Cardano vai além de ser apenas uma moeda digital. Trata-se de uma plataforma desenvolvida especificamente para seu token nativo, o ADA. Para melhor compreender os conceitos, confira:

– Cardano: plataforma que utiliza a tecnologia Blockchain. Esse mecanismo funciona como um livro de registros compartilhado, onde reside a documentação e verificação de transações para diversos tipos de negócios

– ADA: criptomoeda nativa dessa plataforma; utilizada para realizar transações dentro da rede, pagar taxas de transação e participar de contratos inteligentes e outras funcionalidades. Em essência, ADA é o token que alimenta a economia digital dentro da infraestrutura da Cardano.

Embora haja essa distinção, cujo entendimento facilita a compreensão do tema, é natural nos deparamos com especialistas referindo-se à criptomoeda como “Cardano (ADA)”, “Cardano Crypto”, ou simplesmente Cardano. Ou seja, é algo natural do meio. 

O essencial é compreender os diferenciais inovadores que esta plataforma/criptomoeda oferece. Para isso, vamos primeiramente conhecer as origens da Cardano.

Como surgiu a Cardano? 

Em 2015, foram dados os primeiros de uma ambiciosa plataforma blockchain, a Cardano. O projeto foi desenvolvido por Charles Hoskinson, empresário estadunidense cofundador do Ethereum, em parceria com a Input Output Hong Kong (IOHK). 

Passados dois anos de pesquisa e desenvolvimento meticulosos, veio o lançamento oficial da plataforma junto a sua criptomoeda nativa ADA em 2017

Na liderança da IOHK, Hoskinson ficou responsável pelo desenvolvimento da parte criptográfica da plataforma. O empresário trouxe consigo uma bagagem de conhecimento obtida em outros projetos, como o Ethereum Classic e o BitShares

Pensada para ser a maior representante da “terceira geração” de criptomoedas, seguindo o Bitcoin (1ª geração) e o Ethereum (2ª geração), desde seu lançamento, a Cardano visa ser mais eficiente e escalável, além de suportar aplicativos descentralizados complexos e contratos inteligentes.

Qual o diferencial da Cardano para outras criptomoedas?

Como mencionado anteriormente, por muitas vezes a Cardano é descrita como um projeto inovador e, sobretudo, ambicioso. Mas por que tais adjetivos são tão empregados? O que diferencia a criptomoeda das demais? 

A ideia por trás do projeto era reunir as melhores características e aplicabilidades das demais altcoins e do próprio Bitcoin, visando explorar oportunidades de resolver problemas e oferecer soluções para questões ainda não abordadas por outros projetos de blockchain. 

Dentre os aspectos de destaque da criptomoeda, sem dúvida, está sua abordagem única e científica. Desde o início, o projeto foi construído com uma base sólida em pesquisas acadêmicas, contando com o apoio de diversos estudiosos e profissionais especializados, metodologia na qual a Cardano é pioneira. 

Além de um desenvolvimento meticuloso e fundamentado, sua infraestrutura conta com camadas distintas. Tal diferencial permite separar as funções de liquidação e computacionais. 

Essa separação confere à plataforma uma flexibilidade notável, facilitando a implementação de melhorias e atualizações nos protocolos sem causar grandes perturbações aos usuários. 

Por estes e outros fatores, a Cardano representa para muitos a evolução das criptomoedas, o que garantiu o título de líder da terceira geração.

Cardano
Token do ADA ao lado do BTC (Fonte: Envato Elements)

Histórico de cotação Cardano (ADA) 2024

Embora atualmente esteja entre as dez principais criptomoedas em valor de mercado, a Cardano ainda não demonstrou o desempenho esperado, quando comparada a outras altcoins.

Com base na cotação do último dia 15 de maio, de US$ 0,46, a criptomoeda registrou um desempenho abaixo do esperado nos últimos 12 meses. No entanto, segundo análise do Coin Edition, isso não implica necessariamente em uma trajetória de queda contínua.

A seguir você confere o histórico mensal de cotação da Cardano (ADA), em 2024: 

DataÚltimoAberturaMáximaMínimaVolumeVariação
01.05.20240,45600,44110,47560,41882,68B+3.35%
01.04.20240,44120,65010,65130,40067,18B-32.14%
01.03.20240,65010,65400,80970,56999,40B-0.59%
01.02.20240,65400,49790,70830,47416,66B+31.35%
01.01.20240,49790,59430,63680,44796,18B-16.23%
Fonte: Investing.com

Como fazer mineração de Cardano Crypto?

A Cardano (ADA) utiliza o protocolo de consenso Proof of Stake (PoS), também conhecido como “Prova de Participação”, ao traduzir o nome para o português. Neste sistema, os participantes podem validar transações e receber recompensas, contudo, não funciona como o modelo de mineração tradicional. Na verdade, mineração não é nem o termo mais adequado neste caso. 

No Proof of Stake (PoS) reside um processo de eleição encarregado de selecionar os participantes da rede, que serão responsáveis por validar as transações no próximo bloco. Essa escolha se dá de forma quase que randômica, mas pode considerar certos fatores, como quantidade de tokens utilizados como garantia.  

Para participar, os validadores devem estabelecer um compromisso com a rede, estando dispostos a “bloquear” uma certa quantidade de ADA como garantia, conhecida como “stake”. Essa quantia fica temporariamente indisponível, mas é integral para o funcionamento do sistema PoS.

Esse sistema contrasta com o Proof of Work (PoW), ou “Prova de Trabalho”, utilizado pelo Bitcoin. Neste modelo, os participantes ou mineradores devem resolver problemas computacionais complexos para validar transações e minerar novos blocos, sendo recompensados por isso.

Em suma, no PoS, a única maneira de validar transações e receber recompensas é adquirindo participação e sendo selecionado no processo eletivo. A metodologia é amplamente vista como vantajosa, sobretudo, por dispensar atividade intensiva de processamento por meio de supercomputadores. 

O que esperar do futuro da Cardano?

De acordo com avaliação recente da Coin Edition, a observação atenta do comportamento semanal do mercado revelou um indicativo, marcando US$ 0,38 como um potencial ponto de entrada para investidores, caso ocorra uma queda acentuada no preço. 

Segundo os especialistas, o Índice de Fluxo de Dinheiro (IFM) apresentou uma leitura promissora, sugerindo a existência de um investimento robusto capaz de impulsionar o valor da criptomoeda ADA no decorrer do ano. 

Para eles, a dinâmica de mercado atual, enquanto houver uma pressão de compra consistente, poderia, portanto, resultar em um aumento no preço do token. Projetando essas tendências, a previsão para o preço da ADA em 2024 é estimada em US$ 0,93, refletindo o potencial de crescimento dentro de um mercado notoriamente volátil.

Lembre-se de que o mercado de criptomoedas é amplamente visto como imprevisível por natureza, e sujeito a rápidas mudanças devido a uma variedade de fatores externos. Portanto, é sempre recomendável realizar uma análise aprofundada e considerar múltiplas fontes antes de fazer qualquer investimento.

Ainda vale a pena investir na cripto Cardano?

Por meio de análises aprofundadas, investidores antenados no mercado de cripto podem encontrar uma boa alternativa de investimento na Cardano. Contudo, é de suma importância ter em mente que uma boa decisão de investimento envolve múltiplos fatores, especialmente quando se trata de criptomoedas.

Até mesmo para os investidores com vasta experiência nesse mercado, é necessário realizar pesquisas próprias e análises detalhadas, antes de aplicar em qualquer quantia. Para os que estão começando a se interessar pelo tema, ainda há outros diversos aspectos para serem considerados, a começar pelos objetivos e perfil do potencial investidor.

Antes de tudo, é preciso analisar pontos como finalidade do investimento, as metas de curto, médio ou longo prazo, tolerância aos riscos, entre outros. 

O mercado de criptomoedas é conhecido por sua alta volatilidade. Embora possa proporcionar retornos lucrativos, esse tipo de investimento costuma ser classificado como de alto risco. Essas características estão alinhadas com seu perfil e objetivos? Este é apenas um dos muitos pontos a serem avaliados.

Por fim, vale reforçar que este artigo tem caráter informativo e não substitui uma orientação personalizada, tampouco recomenda ou desaconselha o investimento. Portanto, é altamente recomendada a consulta a um assessor especializado para uma decisão sólida e embasada.

Como comprar Cardano (ADA)?

A principal forma para adquirir ADAs se desdobra por meio das chamadas exchanges, (corretoras de criptomoedas). É relativamente simples, a parte mais complexa é decidir se o investimento é adequado para você. 

Para comprar Cardano (ADA) de forma sucinta, você pode seguir estes passos:

  1. Crie uma conta em uma corretora de criptomoedas como, a exemplo da Binance, uma das exchanges mais conhecidas do mercado;  
  2. Verifique sua identidade na plataforma para ativar sua conta.
  3. Escolha um método de pagamento, como cartão de crédito/débito, PIX, Google Pay, Apple Pay ou transferência bancária.
  4. Faça um depósito na corretora com a moeda de sua preferência.
  5. Compre ADA utilizando a plataforma da corretora escolhida.

Lembre-se de que é importante manter a segurança das suas informações e fundos ao operar com criptomoedas. Logo, procure por uma exchange confiável

Lucas Machado

Redator do Melhor Investimento e estudante de Psicologia, com mais de dois anos de experiência em redação de artigos relacionados aos mais variados assuntos e campos do saber.