Após ter a receita reduzida no período de deflação, no ano passado, o FII Riza Arctium (RZAK11) sinaliza recuperação e encerrará março com o maior dividend yield (taxa de retorno com dividendos) entre os principais fundos imobiliários da Bolsa. 

No último dia 21, o RZAT11 pagou R$ 1,18 por cota, montante equivalente a um retorno com dividendos de 1,38%, o maior para março entre os principais FIIs da Bolsa. Na sequência, aparecem o (HABT11) e o (CACR11) com taxas de 1,37% e 1,34%, respectivamente.

Com 42.641 cotistas, o Riza Arctium (RZAK11) é um fundo do tipo híbrido – que investe em mais de uma classe de ativos – e tem hoje no portfólio nove imóveis, que somam uma área bruta locável (ABL) de 170 mil metros quadrados.

A tese principal da carteira é a locação do tipo Sales & Leaseback – quando o fundo imobiliário compra um imóvel e aluga o espaço para o antigo proprietário. Neste vínculo, o locatário tem a opção de recompra do ativo no final do período de locação.

O fundo explica que a recente queda na distribuição de dividendos do FII está ligada exatamente com esta operação, afetada pelo efeito retroativo do período de deflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) no terceiro trimestre de 2022.

“A diminuição dos dividendos se deve exclusivamente à deflação ocorrida em alguns meses de 2022, atingindo diretamente o valor a receber pela manutenção das opções de recompra [dos imóveis], uma vez que o cliente não é obrigado a pagá-lo quando o IPCA é negativo”, explicou o FII Riza Arctium através de relatório.

Veja também:

Fundos imobiliários (FIIs): guia completo para você investir

Equipe MI

Equipe de redatores do portal Melhor Investimento.