O vice-presidente da República e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin, destacou nesta sexta-feira (22) que “o juro alto é uma das piores coisas que temos para a economia”. Ele enfatizou ainda que o ritmo de queda da taxa Selic deveria ser mais acelerado.

Vale lembrar que na última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC), a taxa Selic foi reduzida novamente em 0,5 ponto percentual, para 10,75% ao ano, marcando o sexto corte consecutivo dessa magnitude.

Para Alckmin, “o juro ainda é alto, mas está em queda, caindo 0,5 ponto percentual em cada encontro. Deveria ser mais rápido”, disse.

Ele também mencionou que o início do novo ano apresenta um quadro interessante, com a queda do risco-país, do câmbio, do desemprego e da inflação, além do avanço do Produto Interno Bruto (PIB).

“O câmbio – de R$5 a R$4,90 – está variando pouco e está competitivo, o que ajuda exportação e turismo”, comenta.

Em sequência, Alckmin ressaltou um estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), que sugere que, em 15 anos, a reforma tributária pode impulsionar o PIB em até 12%, devido à eficiência econômica que traz. “A reforma fiscal desonera investimento e exportação”, defendeu.

O vice-presidente participou, nesta manhã (22), da inauguração do Cápsula, Centro de Inovação Senac-RJ, no centro do Rio. O espaço oferecerá diversos espaços para inovação, como laboratórios, estúdios, áreas para prototipagem de serviços, entre outros.

De acordo com Antonio de Queiroz Junior, presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Rio de Janeiro (Fercomercio-RJ), o Brasil enfrenta um desemprego estrutural, com vagas disponíveis e falta de profissionais qualificados para preenchê-las.

Após a reunião com Alckmin, Queiroz Junior afirmou que a questão do visto americano para entrada no Brasil foi discutida.  

“Estivemos conversando sobre o visto americano, cuja exigência está suspensa até 9 de abril, para que possamos experimentar o efeito no turismo”, falou, lembrando que a pandemia de Covid-19 impossibilitou uma avaliação mais clara até o momento.

Gabryella Mendes

Redatora do Melhor Investimento.