Na quarta-feira (28), as ações da Apple (AAPL34) atingiram um novo recorde intradiário e estavam prestes a encerrar a sessão com uma capitalização de mercado acima de US$ 3 trilhões pela primeira vez.

Embora os papéis da Apple já tivessem brevemente ultrapassado esse marco em negociações intradiárias em 3 de janeiro de 2022, naquela ocasião elas terminaram a sessão um pouco abaixo dessa marca. Portanto, esta foi a primeira vez que realmente ultrapassaram a marca trilionária.

Os valores das ações da fabricante do iPhone subiram até 1%, chegando a US$ 189,90, seu valor mais alto até o momento. No entanto, no momento do fechamento, as ações estavam sendo negociadas ligeiramente abaixo desse pico, com um aumento de 0,4%, a US$ 188,81. De acordo com dados da Refinitiv, a capitalização de mercado da Apple estava em torno de US$ 2,97 trilhões.

A aproximação da Apple à marca de US$ 3 trilhões ocorre após o lançamento do Apple Vision Pro em 5 de junho, um dispositivo de realidade aumentada de alto custo e a aposta mais arriscada da empresa desde a introdução do iPhone há mais de uma década.

É importante lembrar que os recentes ganhos nas ações da empresa mais valiosa do mundo seguem a forte recuperação de várias gigantes da tecnologia em Wall Street este ano, impulsionadas pela expectativa de que o Federal Reserve esteja se aproximando do fim de sua campanha de aumento de juros e pelo otimismo em relação ao potencial da inteligência artificial.

Como resultado, os ganhos recentes das ações da Apple superaram as estimativas dos analistas para os lucros futuros da empresa. Atualmente, as ações estão sendo negociadas a um múltiplo de cerca de 29 vezes o lucro esperado, o que representa seu maior valor desde fevereiro de 2022, de acordo com a Refinitiv.

Veja também:
BDR de REITs: opção para investir no setor imobiliário dos EUA

Equipe MI

Equipe de redatores do portal Melhor Investimento.