O Mercado Livre (MELI34) anunciou nesta semana seus resultados financeiros para o primeiro trimestre de 2023, e os números surpreenderam. A empresa registrou um lucro líquido de US$ 201,4 milhões, o que representa um aumento de 208,5% em relação ao mesmo período do ano passado.

A receita total atingiu US$ 3 bilhões na América Latina, um aumento de 58,4% em moeda constante e de 35,1% em dólares na comparação com o mesmo período do ano passado. O resultado ficou acima das expectativas dos analistas, demonstrando a grande capacidade de execução da empresa.

No 1T23, o Mercado Livre se destacou na vertente de e-commerce, superando seus pares, e também apresentou sinais positivos de controle de inadimplência na vertical de Fintech.

O Brasil foi o principal destaque entre as geografias de atuação do Mercado Livre, com a operação de e-commerce apresentando um aumento de 6,1% em relação às expectativas do mercado. Na região, a empresa reportou um aumento de GMV de 1,1% t/t e 29% a/a, impulsionado principalmente pelo acréscimo de itens vendidos (+17% a/a), se aproveitando do atual momento da Lojas Americanas e aumentando o seu market-share.

Apesar dos resultados positivos, os BDRs do Mercado Livre caíram 7,23% nesta quinta-feira (4), cotados a R$ 51,07 por volta de 15:38. No entanto, os especialistas acreditam que a empresa tem um forte potencial de crescimento, principalmente em um momento em que o comércio eletrônico está em alta em todo o mundo.

Veja também:

PRIO (PRIO3) tem leve alta no lucro líquido do 1T23, mas ações caem na Bolsa

Equipe MI

Equipe de redatores do portal Melhor Investimento.