Os juros elevados estão impactando negativamente o desempenho da Bolsa brasileira, com o Ibovespa acumulando uma queda de mais de 8% no ano, posicionando-se entre os piores índices do mundo. No entanto, uma classe de ativos está sofrendo ainda mais: as small caps.

Essas empresas, que possuem menor valor de mercado, registram um desempenho ainda pior, com seu principal índice recuando quase o dobro do Ibovespa, com uma queda de 15% em 2024. Atualmente, o SMLL11 negocia em torno dos 1.990 pontos, um nível que não era visto desde meados do ano passado.

Historicamente, as companhias menores são mais vulneráveis a altas taxas de juros. Por um lado, elas costumam ser mais dependentes do mercado interno e, com juros elevados, a economia tende a desacelerar, afetando ainda mais essas empresas.

Levando em consideração a ata do Copom divulgada na última terça-feira (25), a perspectiva é de que os juros permaneçam elevados por um bom tempo.

Werner Roger, CIO da Trígono Capital explicou que “o grande atributo das small caps é o potencial de crescimento. Elas geralmente crescem mais do que as grandes empresas. No entanto, quanto maior a taxa de juros, menor o crescimento projetado. A avaliação dessas empresas pelo fluxo de caixa descontado se deteriora”, disse.

O que são Small Caps?

De modo geral, as Small Caps são ações da Bolsa de Valores que possuem menor capitalização de mercado. Ou seja, os papéis das empresas listadas têm um valor mais abaixo que o mercado, podendo variar em torno de US$ 300 milhões e US$ 2 bilhões. Pode parecer um valor alto até analisarmos o valor das grandes empresas, que é bem mais alto e está acima de US$ 10 bilhões. Essas são chamadas de Large Caps, pois são companhias líderes em seus setores e logo, opostas as Small Caps.

Resumindo, a diferença básica entre Large e Small Caps está no valor de mercado das empresas.

Algumas empresas que apresentam baixa liquidez, ainda que possuam um valor de mercado superior a US$ 2 bilhões são consideradas Small Caps. Portanto, em determinadas situações, não é considerada apenas a capitalização como fator de classificação. Abaixo separamos outras características referentes a elas, que são:

  • Menor visibilidade
  • Baixa liquidez
  • Maior volatilidade

É importante ressaltar que as Small Caps, mesmo apresentando um valor abaixo do mercado, não são consideradas menos atrativas. No longo prazo, elas podem fornecer retornos mais altos, embora tenham a chance de oferecer riscos maiores.

Como calcular o valor de mercado de uma empresa?

Você pode estar se perguntando como saber o valor de mercado de uma companhia. É simples, basta multiplicar o preço das ações de uma empresa pelo número total de ações existentes.

Valor de uma ação X Número de ações existentes = Valor de mercado

Exemplos de Small Caps

A Bolsa de Valores brasileira divulga uma carteira teórica de ações que contém os principais nomes do mercado por meio do SMLL – Índice Small Cap. Esse índice é reservado para empresas menores. Abaixo apresentamos alguns exemplos de nomes que compõem o índice em Janeiro de 2021:

  • Lojas Marisa (AMAR3)
  • PetroRio (PRIO3)
  • Azul (AZUL4)
  • MRV (MRVE3)

A composição desse índice é revisada de 4 em 4 meses e pode ser encontrada no site da B3.

Gabryella Mendes

Redatora do Melhor Investimento.