A Casas Bahia (BHIA3) firmou um novo acordo visando reestruturar suas dívidas, totalizando R$ 1,5 bilhão, conforme anunciado nesta quinta-feira (29). Essas obrigações da Casas Bahia estão relacionadas a emissões de Cédulas de Crédito Bancário (CCB) e à sua 9ª emissão de debêntures, tendo o termo sido formalizado em conjunto com instituições financeiras.

O novo acordo da Casas Bahia estabelece um novo prazo de vencimento para as dívidas reestruturadas da empresa varejista, estendendo-se por 3 anos, ou seja, 36 meses, diferentemente do vencimento anterior, previsto para os anos de 2024 e 2025.

A amortização do principal ocorrerá após um período de carência de 18 meses, mediante pagamentos trimestrais de 5% após esse período, e 70% ao completar o 36º mês. O custo dessas operações será baseado na taxa CDI acrescida de 4% ao ano.

No entanto, a conclusão da reestruturação da dívida Casas Bahia está sujeita à negociação dos documentos definitivos, bem como à aprovação final pelos credores, além de outras condições aplicáveis a esse tipo de operação.

Até o final de 2023, a Casas Bahia possuía uma posição de caixa e recebíveis de cartões, incluindo aqueles não descontados, totalizando R$ 3,6 bilhões.

O endividamento total da empresa é de R$ 3,9 bilhões, sendo que aproximadamente 41% desse montante, equivalente a R$ 1,7 bilhão, corresponde a dívidas de longo prazo. Com o processo de reestruturação, essa proporção aumenta para 69%.

Equipe MI

Equipe de redatores do portal Melhor Investimento.