O Banco do Brasil (BBAS3) anunciou nesta segunda-feira (15), que aprovou o pagamento de R$ 2,218 bilhões em dividendos e juros sobre capital próprio (JCP) referentes ao primeiro trimestre de 2023.

A empresa divulgou que serão distribuídos R$ 351,0 milhões em dividendos e R$ 1,87 bilhão em juros sobre capital próprio. Por ação, os valores correspondem a R$ 0,12300792399 em dividendos e R$ 0,65441991829 em JCP.

Os pagamentos serão realizados em 12 de junho, com base na posição acionária em 1º de junho. As ações serão negociadas “ex” a partir do dia 2. Os valores serão creditados em conta corrente, poupança-ouro ou em dinheiro.

“Os acionistas com informações desatualizadas terão seus pagamentos retidos até que seus registros sejam regularizados em uma das agências do BB. A atualização cadastral pode ser feita mediante a apresentação de documento de identidade, CPF e comprovante de residência para pessoas físicas, ou estatuto/contrato social e prova de representação para pessoas jurídicas”.

Para os acionistas com ações custodiadas na Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia (CBLC), os pagamentos serão feitos diretamente à entidade, que os repassará aos acionistas titulares por meio de seus agentes de custódia, conforme informado pelo Banco do Brasil.

No caso dos juros sobre capital próprio, o banco informou que haverá retenção de imposto de renda na fonte de acordo com a legislação vigente sobre o valor nominal. “Os acionistas isentos dessa tributação devem comprovar essa condição até o dia 5 de junho em uma das agências do BB”.

Veja também:

Raízen (RAIZ4) tem forte queda na B3 após resultados trimestrais

Equipe MI

Equipe de redatores do portal Melhor Investimento.