Um ano e sete meses após a OpenAI revolucionar o mundo com o ChatGPT, a Apple finalmente embarca na inteligência artificial generativa e revela como pretende tornar seus aparelhos mais inteligentes. A novidade inclui uma parceria com a própria OpenAI, prometendo mudanças significativas na experiência dos usuários de iPhone, iPad e Mac.

Anúncio da Apple Intelligence

A Apple introduziu o termo “Apple Intelligence” para descrever uma gama de novas funções que vão transformar a maneira de usar seus dispositivos. Através dessa tecnologia, os usuários poderão desfrutar de uma experiência mais personalizada e integrada. A Apple Intelligence não apenas aprimora recursos e aplicativos nativos dos sistemas operacionais da empresa, mas também utiliza a IA generativa para criar textos, imagens e até emojis. Com essas inovações, a Apple busca oferecer aos seus consumidores uma interação mais rica e adaptada às suas necessidades diárias.

A parceria com a OpenAI

Para integrar a inteligência artificial generativa em seus dispositivos, a Apple firmou uma parceria estratégica com a OpenAI. Esta colaboração visa trazer as avançadas capacidades do ChatGPT para os produtos da Apple. A integração com o ChatGPT permitirá aos usuários explorar novas formas de interação e utilização dos dispositivos, elevando a experiência para um novo patamar de interatividade e inteligência. 

Evolução da Siri

Uma das principais apostas da Apple é a transformação da Siri. A assistente de voz, que estreou em 2011, não sofreu grandes mudanças desde então. Agora, a Siri está prestes a renascer mais inteligente do que nunca. Na Worldwide Developers Conference (WWDC), a Siri demonstrou sua capacidade de entender contextos complexos, como buscar informações sobre um voo e calcular o tempo de chegada ao aeroporto, tudo isso sem precisar de informações prévias, apenas “lendo” conversas no iMessage. Essa evolução representa um grande passo para tornar a assistente virtual mais útil e intuitiva.

Experiência conversacional

Além de se tornar mais inteligente, a Siri também será mais conversacional. A proposta da Apple é criar uma interação entre usuário e assistente que se assemelhe à dinâmica de uma conversa entre humanos. A nova Siri promete ser mais parecida com a personagem de Scarlett Johansson no filme “Ela” do que com o HAL 9000 de “2001: Uma Odisseia no Espaço”. Esse aprimoramento visa proporcionar uma experiência mais natural e fluida, tornando a interação com a assistente virtual mais agradável e eficiente.

Expectativas para desenvolvedores

Durante a conferência de desenvolvedores, muitas das novas funções da Apple Intelligence foram apresentadas como parte dos aplicativos próprios da empresa. A Apple agora espera que grandes empresas desenvolvedoras criem integrações capazes de espalhar as funções da Apple Intelligence entre seus próprios apps. Esta convocação visa expandir o ecossistema de aplicativos que utilizam a nova tecnologia, permitindo que mais usuários se beneficiem das capacidades avançadas da IA generativa.

Julia Peres

Redatora do Melhor Investimento.