A empresa de engenharia Mills (MILS3) divulgou, na última terça-feira(19), um lucro líquido de R$81 milhões no quarto trimestre de 2023 (4T23), registrando um crescimento de 70,3% em relação ao mesmo período de 2022.

De acordo com a Mills, esse desempenho positivo foi impulsionado pelo aumento do Ebitda e pela redução do imposto de renda e da contribuição social, relacionados à reversão retrospectiva do IR/CS diferido da SK Rental.

O Ebitda ajustado alcançou R$190,9 milhões no 4T23, representando um aumento de 31,1% em comparação com o 4T22. A margem Ebitda ajustada também mostrou uma alta significativa, atingindo 52%, um aumento de 7,5 pontos percentuais em relação ao período correspondente do ano anterior.

Já o retorno sobre o capital investido (ROIC) foi de 25,6% entre outubro e dezembro de 2023, demonstrando uma queda anual de 4 pontos percentuais.

A receita líquida totalizou R$367,3 milhões no último trimestre de 2023, refletindo um crescimento de 12,3% em relação ao mesmo período de 2022, impulsionada principalmente pelo aumento na receita de locação.

Em relação ao lucro bruto, o montante foi de R$233,7 milhões no 4T23, um aumento de 10,2% em relação ao mesmo período de 2022. A margem bruta foi de 74,8%, uma leve queda de 0,3 ponto percentual em comparação com o 4T22.

As despesas gerais e administrativas apresentaram uma redução significativa, totalizando R$73,9 milhões no quarto trimestre de 2023, o que representa um recuo de 17,6% em relação ao mesmo período de 2022.

Por sua vez, o  resultado financeiro foi negativo em R$18,8 milhões no 4T23, em comparação com R$8,0 milhões no 4T22.

No decorrer de 2023, a empresa realizou investimentos no valor total de R$598,5 milhões, sendo 92,5% destinados a ativos de locação.

Até 31 de dezembro de 2023, a dívida líquida da companhia era de R$354,7 milhões, representando um aumento de 300,8% em relação ao mesmo período de 2022.

Por fim, o indicador de alavancagem financeira, medido pela dívida líquida/Ebitda ajustado, alcançou 0,5 vez em dezembro de 2023, um aumento de 0,3 ponto percentual em relação ao mesmo período de 2022.

Gabryella Mendes

Redatora do Melhor Investimento.