A contagem regressiva para o próximo halving do Bitcoin está oficialmente em andamento, com os agregadores de dados CoinGecko e OKLink estimando que restam apenas 50 dias para o grande evento. De acordo com essas estimativas, o halving está previsto para ocorrer no dia 21 de abril deste ano, um domingo que promete marcar mais um capítulo na história dessa criptomoeda pioneira.

Para os não iniciados, o halving é uma atualização crucial no protocolo do Bitcoin que ocorre aproximadamente a cada quatro anos. Em termos simples, essa atualização reduz pela metade a recompensa pela mineração da criptomoeda. E é aqui que mergulhamos na essência da mineração de Bitcoin e no papel vital que desempenha no ecossistema da moeda digital.

Entenda a mineração de bitcoins e seu papel no halving

A mineração de Bitcoin não é apenas o processo de criação de novas unidades da criptomoeda; também é o mecanismo que verifica e registra todas as transações no blockchain. Para entender isso melhor, imagine o blockchain como um livro-razão público e distribuído, que registra todas as transações feitas na história da criptomoeda. Esse livro-razão é mantido por uma rede descentralizada de computadores, conhecidos como mineradores.

Esses mineradores coletam informações sobre as transações mais recentes na rede Bitcoin e as agrupam em blocos candidatos. Em seguida, eles competem para resolver um problema matemático complexo, conhecido como prova de trabalho, que requer uma quantidade significativa de poder computacional. Quando um minerador encontra a solução correta, ele apresenta o bloco aos outros participantes da rede para validação.

Uma vez validado, o bloco é adicionado ao blockchain, e o minerador responsável por sua resolução é recompensado com novos bitcoins. É aqui que o halving entra em jogo. Esta atualização reduz pela metade a recompensa recebida pelos mineradores a cada 210.000 blocos minerados, o que ocorre aproximadamente a cada quatro anos.

O objetivo principal do halving é controlar a inflação, limitando a taxa na qual novos bitcoins são criados. Com um suprimento finito de 21 milhões de unidades, essa atualização ajuda a prevenir a emissão excessiva de novas moedas. Além disso, o halving é frequentemente associado a uma valorização do Bitcoin. Ao reduzir a oferta de novas moedas enquanto a demanda permanece constante ou aumenta, o preço tende a subir.

À medida que nos aproximamos do halving de 2024, os especialistas preveem uma convergência de dois fatores-chave: a redução da oferta de novos bitcoins e uma crescente demanda pela criptomoeda, especialmente com a recente aprovação de 11 ETFs na Bolsa americana. Essa combinação poderia criar um ambiente propício para uma nova valorização do Bitcoin, lançando luz sobre seu potencial de crescimento e atratividade como um ativo de investimento.

Equipe MI

Equipe de redatores do portal Melhor Investimento.