A construtora Direcional (DIRR3) divulgou um lucro líquido de R$97,7 milhões no quarto trimestre de 2023 (4T23), o que representa uma alta de 85,6% do valor em comparação ao mesmo período no ano anterior.

Em 2023, o acumulado anual do lucro líquido alcançou a marca de R$324 milhões, estabelecendo um novo recorde para o Grupo Direcional no que diz respeito a esse indicador.

De acordo com a companhia, esse desempenho reflete a habilidade da Direcional no que diz respeito a ganho de margem e otimização da eficiência com o ganho de escala da mesma. 

Ainda no 4T23, o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado atingiu R$152 milhões, mostrando um aumento de 34% em relação ao 4T22.  A margem Ebitda ajustada registrou 24%, um acréscimo de 2,6 pontos percentuais (p.p.) em comparação ao mesmo trimestre do ano anterior.

Já a receita líquida de vendas da Direcional totalizou R$634,8 milhões entre outubro e dezembro do ano passado, exibindo um crescimento de 18,9% em relação ao mesmo período de 2022.

O lucro bruto ajustado atingiu o resultado de R$226,5 milhões, indicando um aumento de 17,0% comparado ao 4T22. Enquanto isso, a margem bruta ajustada alcançou 35,7%, com uma leve queda de 0,6 ponto percentual frente ao quarto trimestre de 2022. 

O retorno sobre o patrimônio líquido (ROE) foi de 20%, apresentando uma elevação de 3 p.p. na base anual.

Em relação às despesas gerais e administrativas, o valor totalizado foi de R$45 milhões no 4T23, crescendo 11% em comparação ao mesmo período de 2022. Contudo, a representatividade dessas despesas sobre a receita bruta foi de 6,8%, indicando uma diluição de 30 bps frente ao quarto trimestre de 2022. 

A dívida líquida ajustada da empresa em 31 de dezembro de 2023 era de R$72,1 milhões, enquanto no mesmo período de 2022 o caixa era de R$193,4 milhões.

Dados operacionais do Grupo Direcional (DIRR3)

No aspecto operacional, o Grupo Direcional lançou 15 novos empreendimentos/etapas no quarto trimestre de 2023,  o que representa um Valor Geral de Vendas (VGV) de R$1,4 bilhão (R$1,3 bilhão % da companhia), ou seja, um crescimento de 31% em comparação ao mesmo trimestre de 2022.

Já o VGV bruto contratado foi de R$1,3 bilhão (R$1,1 bilhão % da Companhia), enquanto as Vendas Líquidas alcançaram R$1,2 bilhão (R$994 milhões % da empresa), marcando um novo trimestre recorde na métrica. Portanto, é possível observar um crescimento de 76% em comparação ao 4T22. E em relação ao terceiro trimestre de 2023, o VGV líquido contratado foi 22% maior.

Por fim, a Velocidade de Vendas medida pelo indicador VSO (Vendas Líquidas Sobre Oferta) alcançou 19% na visão consolidada, com 17,2% nos projetos da Direcional (excluindo o Legado) e 15,0% nos produtos da Riva.

Vale destacar que o Grupo Direcional finalizou o ano de 2023 com 17.734 unidades em estoque, o que representa um VGV de R$5,1 bilhões (R$4,3 bilhões % da Companhia).

Gabryella Mendes

Redatora do Melhor Investimento.