A Cielo (CIEL3) divulgou nesta terça-feira (1º) que obteve um lucro líquido recorrente de R$ 486 milhões no segundo trimestre de 2023 (2T23). Isso representa um crescimento de 26,8% em comparação com o mesmo período do ano anterior.

Considerando os itens não recorrentes relacionados às operações de Cielo Brasil e Cateno, a empresa registrou um lucro consolidado de R$ 708,5 milhões no 2T23, o maior valor desde o quarto trimestre de 2018, e um aumento de 11,5% em relação ao mesmo período do ano passado.

O Ebitda recorrente, que é o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, alcançou R$ 1,045 bilhão no segundo trimestre de 2023, com um crescimento de 14,3% em relação ao mesmo trimestre de 2022. A margem EBITDA recorrente também apresentou um aumento significativo, atingindo 39,6% no 2T23, o que representa um acréscimo de 3,6 pontos percentuais em relação ao mesmo período de 2022.

A receita líquida da Cielo foi de R$ 2,642 bilhões no segundo trimestre de 2023, apresentando um crescimento de 4% em comparação com o mesmo período de 2022. Esse resultado foi impulsionado principalmente pelo crescimento do retorno em Cielo Brasil e do volume e retorno em Cateno.

Apesar dos resultados positivos, a Cielo enfrentou uma redução no volume financeiro de transações capturadas pela Cielo Brasil, que chegou a R$ 195,8 bilhões no 2T23, representando uma queda de 11,4% em relação ao 2T22. Essa queda foi impactada por uma redução de 7,7% nas transações com cartões de crédito e de 16,8% nas transações com cartões de débito.

Em 30 de junho de 2023, a Cielo registrou um saldo de caixa e equivalentes de caixa de R$ 1,244 bilhão, o que representa uma redução de R$ 2,988 bilhões em relação a 30 de junho de 2022 e uma queda de R$ 1,107 bilhão em relação a 31 de março de 2023. A empresa explicou que essa redução se deve, principalmente, ao aumento significativo de recursos alocados em Produtos de Prazo.

Na data de encerramento do balanço, a Cielo registrou um total de empréstimos e financiamentos de R$ 7,398 bilhões, o que representa um aumento de R$ 451,0 milhões em relação a 30 de junho de 2022.

JCP da Cielo

O Conselho de Administração da Cielo aprovou o pagamento de juros sobre capital próprio (JCP) no valor total de R$ 196,97 milhões. O montante estimado por ação a ser distribuído é de R$ 0,07308006113. Os acionistas receberão esses proventos no dia 22 de agosto de 2023, considerando a posse das ações em 08 de agosto de 2023.

A partir de 09 de agosto de 2023, as ações da Cielo serão negociadas sem o direito aos juros sobre capital próprio.

Veja em detalhes:

  • Valor total dos JCP: R$ 196,97 milhões.
  • Valor por ação: R$ 0,07308006113.
  • Pagamento aos acionistas: 22 de agosto de 2023.
  • Data de corte (posição acionária para receber os JCP): 08 de agosto de 2023.

Equipe MI

Equipe de redatores do portal Melhor Investimento.