Nesta segunda-feira (24), o fundador da Hurb, João Ricardo Mendes, renunciou ao cargo de CEO devido por conta da polêmica envolvendo um cliente. 

Em um vídeo que ele mesmo compartilhou, Mendes utilizou linguagem ofensiva, fez ameaças e divulgou informações pessoais do cliente. Como resultado, Otávio Brissant, o conselheiro geral, assumirá interinamente o cargo de CEO. 

O agora ex-CEO também divulgou um comunicado oficial, no qual afirma que está disposto, pela primeira vez, a separar sua identidade como “pessoa física” daquela como “pessoa jurídica”.

“Dizer que estou envergonhado é um ‘eufemismo extremo’. Meu trabalho como líder é liderar, e isso começa com um comportamento que deixa nosso time e clientes orgulhosos”, relatou João Ricardo.

Além disso, ele também afirmou: “minha posição de fundador não muda; logo, continuo sendo o principal acionista e responsável legal pela companhia. Caso a liderança julgue necessário, estarei disposto full time 24/07.”

Entenda a polêmica envolvendo João Ricardo Mendes, ex-CEO da Hurb

No último fim de semana, João Ricardo Mendes se envolveu em uma polêmica ao expor dados pessoais de um cliente no grupo de WhatsApp “HurbKdMeuvôo”.

Em vídeo publicado pelo próprio CEO da empresa no grupo de WhatsApp, em ligação com um cliente do Mato Grosso do Sul, ele afirma: “puxei sua capivara toda, não sabe nem falar, seu retardado, bundão. (…) Fica satisfeito de não viajar. Tá arriscado alguém bater nessa m**da da sua casa hoje seu otário”.

Dados pessoais desse mesmo cliente – como CPF, e-mail, número do cartão, data de nascimento e número de celular no grupo – foram expostos. De acordo com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), a exposição de dados de clientes por uma empresa é crime.

Veja também:
Americanas e bancos credores se aproximam de acordo

Equipe MI

Equipe de redatores do portal Melhor Investimento.