As debêntures incentivadas alcançaram um volume recorde de captação no primeiro trimestre de 2023 (1T24), totalizando R$19,9 bilhões, conforme anunciado pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) na última quinta-feira (11). Em comparação com o mesmo período do ano anterior, que registrou R$4,4 bilhões, esse valor representa um crescimento expressivo.

Os setores de Energia Elétrica (32,5%) e Transportes e Logística (22%) lideraram a captação por debêntures incentivadas no primeiro trimestre deste ano, somando mais da metade do volume total. Na sequência, destacam-se os setores de TI e

Telecomunicações (13,7%), Petróleo e Gás (11,9%), Saneamento (10,1%) e Bioenergia (9,8%).

De forma geral, as debêntures tiveram uma captação de R$71,9 bilhões nos primeiros três meses de 2024, representando um aumento de 94% em relação ao mesmo período de 2023. Foram realizadas 101 emissões, com um prazo médio de sete anos, sendo que 29,4% do volume estava indexado ao IPCA. O setor de infraestrutura foi responsável por 43% do volume total captado por debêntures nos primeiros meses do ano.

Em relação ao volume de debêntures negociadas no mercado secundário, também foi observado um crescimento, atingindo R$146,5 bilhões no primeiro trimestre de 2024, o que representa um aumento de 74,6% em comparação com o mesmo período do ano anterior, quando foi de R$83,9 bilhões. O número de negociações aumentou em 67,6%, passando de 170 mil para 285 mil.

O que são debêntures incentivadas?

É um ativo de renda fixa emitido por empresas que trabalham com infraestrutura, que funcionam como espécies de “empréstimos especiais” que os investidores dão para empresas. É como se ele fizesse um favor para elas e, em compensação, o dinheiro é devolvido com juros isentos de Imposto de Renda para pessoas físicas.

Essa isenção é um incentivo do governo para que mais investidores emprestem dinheiro para as corporações — fato que justifica seu nome. Isso porque elas desenvolvem projetos de infraestrutura fundamentais para o crescimento do país.

Para saber se uma debênture é incentivada, analise se ela cumpre os parâmetros da legislação, como atuar em projetos de infraestrutura. Entre eles:

  • Agricultura;
  • Saúde;
  • Saneamento;
  • Educação.

Confirme se uma debênture é incentivada ao consultar os órgãos reguladores, como a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR).

Gabryella Mendes

Redatora do Melhor Investimento.