O ministro responsável pelos Portos e Aeroportos, Márcio França, anunciou em uma palestra no Instituto de Geografia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) na última quinta-feira (13) que o programa Voa Brasil pretende disponibilizar passagens aéreas por apenas R$ 200. Estima-se que o programa possa oferecer até 1,5 milhão de bilhetes por mês, com previsão de início em agosto.

O objetivo principal do programa é beneficiar indivíduos que não tenham realizado voos nos últimos 12 meses. Cada trecho de passagem será fixado em R$ 200, com uma limitação de compra de quatro trechos por pessoa.

França afirmou que a implementação inicial será destinada a aposentados, pensionistas e, possivelmente, servidores públicos. É importante ressaltar que o programa não utilizará recursos públicos, mas sim assentos vazios das companhias aéreas parceiras, incluindo a Latam, Gol e Azul.

A expectativa é que a demanda por essas passagens mais baratas seja alta, o que permitirá voos cheios. Essa ocupação total dos voos possibilitará a adição de mais voos e, consequentemente, a ampliação da conectividade com aeroportos regionais, de acordo com o ministro França.

O projeto pretende disponibilizar os bilhetes com preços reduzidos fora da temporada de alta demanda, em dois períodos: de fevereiro a junho e de agosto a novembro. Esses períodos são tradicionalmente marcados por uma ociosidade média de 21% nos voos domésticos.

Com essa iniciativa, espera-se aumentar a acessibilidade ao transporte aéreo, oferecendo oportunidades de viagem para um maior número de pessoas, contribuindo assim para o desenvolvimento do setor e para a ampliação da conectividade aérea no país.

Equipe MI

Equipe de redatores do portal Melhor Investimento.