De acordo com os dados da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) divulgados nesta sexta-feira (15), o volume de serviços prestados no Brasil aumentou 0,7% em janeiro em comparação com dezembro. 

A pesquisa, que é feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostra que o grande destaque do mês de janeiro do setor de serviços no Brasil ficou com o audiovisual, que apresentou um aumento de 27,6% impulsionado pelas férias escolares.

Os dados expõem ainda que este foi o terceiro resultado positivo consecutivo do indicador, acumulando um ganho de 1,9% no período, contrariando as projeções do consenso LSEG, que previam uma queda de 0,4% em janeiro em comparação com dezembro e um aumento de 1,6% em comparação com o mesmo período de 2023.

Das cinco atividades pesquisadas pelo IBGE, quatro ficaram no campo positivo no mês: informação e comunicação (1,5%), setor com maior impacto sobre o resultado geral; serviços profissionais, administrativos e complementares (1,1%) e transportes (0,7%).

Em relação aos outros serviços (0,2%), foi observada uma ligeira variação positiva, enquanto os serviços prestados às famílias apresentaram uma queda de -2,7%.

Período de férias escolares foi principal impacto positivo

O gerente da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), Rodrigo Lobo, destacou em comunicado que este foi o quarto resultado positivo seguido para o setor de informação e comunicação (1,5%), acumulando no período um ganho de 3,8%.

Segundo Lobo, “o principal impacto positivo ficou com a parte de serviços audiovisuais (27,6%), impulsionado pelo crescimento da receita das empresas que atuam com exibição cinematográfica, programadoras de conteúdo para TV fechada e plataformas de streaming“, explicou.

O gerente enfatizou que, no período de férias, as salas de cinema receberam um público maior, o que resultado em um aumento do faturamento das empresas desse segmento. Além disso, Lobo destacou o aumento da receita das empresas que trabalham com edição integrada à impressão de livros, devido à produção de material didático direcionado às escola.

Por fim, ele complementa que “os serviços de tecnologia da informação (3,8%) também contribuíram com o bom desempenho do setor neste mês”

Turismo registra baixa

O índice de atividades turísticas decepcionou em janeiro de 2024, com uma queda de 0,8% em relação ao mês anterior, após uma expansão de 2,6% em dezembro. Apesar do segmento estar 3,5% acima do patamar de fevereiro de 2020, ainda se encontra 4,3% abaixo do ponto mais alto da série, alcançado em fevereiro de 2014.

Em relação aos locais pesquisados, apenas quatro dos 12 acompanharam essa tendência de retração na atividade turística nacional (-0,8%), com as maiores influências negativas vindas do Rio de Janeiro (-5,7%) e Rio Grande do Sul (-6,2%).

Transportes

O volume de transporte de passageiros no Brasil registrou uma expansão de 2,9% em janeiro em relação a dezembro, após quatro taxas negativas seguidas. No entanto, o segmento ainda está 5,6% abaixo do nível pré-pandemia, em fevereiro de 2020, e 27,2% abaixo do ponto mais alto da série histórica, em fevereiro de 2014.

Já o volume do transporte de cargas também apresentou crescimento de 0,6% em janeiro de 2024, após uma queda de 0,9% em dezembro. Esse segmento está 4,4% abaixo do ponto mais alto da série (julho de 2023), mas 37,0% acima de fevereiro de 2020, antes da pandemia.

Gabryella Mendes

Redatora do Melhor Investimento.