A Petrobras (PETR4) não desistirá de expandir sua presença no mercado de distribuição de combustíveis, conforme fontes próximas à empresa revelaram ao Estadão/Broadcast. Embora a análise da possível aquisição da Vibra Energia (VBBR3) tenha sido rejeitada, o presidente da estatal, Jean Paul Prates, está em busca de outras distribuidoras para concretizar seu objetivo.

O executivo tem sondado diversas empresas do setor com o objetivo de retomar a proximidade com o consumidor, conforme já havia expressado publicamente. Entre as alternativas consideradas, a recompra ou renegociação da marca Petrobras desponta como uma possibilidade.

A aquisição da Vibra Energia tornou-se uma opção inviável, uma vez que se trata de uma corporação “empresa sem dono”, o que tornaria a transação onerosa e complexa, dificultando seu fechamento.

Vale lembrar que a marca Petrobras, dos postos anteriormente pertencentes à BR Distribuidora, foi arrendada à Vibra por um período de 10 anos durante o processo de privatização em 2021.

De acordo com relatos, Prates já teria estabelecido contatos com algumas distribuidoras, incluindo a Alesat, que é a quarta maior do país e possui uma trajetória de 25 anos no mercado. A Alesat nasceu da fusão entre a Ale Combustíveis, sediada em Minas Gerais, e a Satélite Distribuidora de Petróleo, localizada no Rio Grande do Norte.

A empresa conta com uma rede de 1,5 mil postos espalhados por todo o país, contribuindo para a geração de 12 mil empregos diretos e indiretos.

Equipe MI

Equipe de redatores do portal Melhor Investimento.