O Boletim Focus divulgado pelo Banco Central nesta segunda-feira (20) sinalizou uma manutenção na taxa básica de juros do Brasil (Selic). 

Os economistas do mercado financeiro seguem estimando a Selic no atual patamar de 13,75% tanto na reunião desta semana quanto na de maio, com a taxa fechando este ano a 12,75%. Para 2024 também segue a projeção de juros a 10%.

Além disso, segundo dados divulgados, a estimativa de inflação deste ano foi reduzida ligeiramente, passando de 5,96% para 5,95% – ao mesmo tempo em que também elevaram a expectativa para 2024.

Para 2023, a meta central de inflação foi fixada em 3,25% pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) e será considerada formalmente cumprida se transitar entre 1,75% e 4,75%.

PIB

Ainda de acordo com o levantamento desta  segunda-feira, a estimativa de crescimento do produto interno bruto (PIB) recuou de 0,89% para 0,88%. O PIB é a soma de todos os bens e serviços finais produzidos por um país, estado ou cidade, geralmente em um ano. O indicador serve para medir a evolução da economia.

Para 2024, a estimativa caiu de 1,50% para 1,47%. Na semana passada, o Ministério da Fazenda estimou um crescimento de 1,61% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro em 2023.

Taxa de juros

Uma pesquisa  feita com 100 economistas mostrou que eles continuam vendo a Selic no atual patamar de 13,75%, tanto na reunião desta semana quanto na de maio, com a taxa fechando este ano a 12,75%. Para 2024 também segue a projeção de juros a 10%.

As previsões se mantêm mesmo diante das incertezas que passaram a afetar o setor bancário global nos últimos dias e diante de expectativas sobre o novo arcabouço fiscal.

O levantamento, que capta a percepção do mercado para indicadores econômicos, apontou que a projeção para a alta do IPCA em 2023 caiu 0,01 ponto percentual, a 5,95%, enquanto que para 2024 foi a 4,11%, de 4,02% previstos anteriormente.

Equipe MI

Equipe de redatores do portal Melhor Investimento.