A AES Brasil (AESB3) anunciou na noite desta segunda-feira (5) que Luiz Barsi Filho, o maior investidor individual da Bolsa brasileira, aumentou sua participação acionária na empresa de energia.

Barsi agora possui 30,1 milhões de ações ordinárias, o que corresponde a 5,0% do total de ações emitidas pela empresa.

O comunicado também revelou que a operação foi realizada com o objetivo exclusivo de investimento de médio e longo prazo na empresa. Até o fechamento de ontem, as ações da AESB3 acumulavam um ganho de 26% no ano.

Vale ressaltar que os últimos meses foram marcados por volatilidade nos preços das ações, que subiram cerca de R$ 9,90 no final de abril para R$ 12,69 em 12 de maio, com um aumento de aproximadamente 28%. Desde então, as ações caíram cerca de 4%.

No início de maio, surgiram rumores de que a empresa estava avaliando opções de financiamento junto ao seu acionista controlador para sua estratégia de crescimento no Brasil, o que impulsionou os preços das ações. No entanto, a empresa afirmou que ainda não havia tomado uma decisão sobre esse assunto.

A AES também destacou que, devido à crescente demanda por energia de fontes renováveis e ao grande potencial do Brasil para projetos eólicos e solares, continua com seu plano de crescimento “consistente e acelerado” no país.

Mudanças na gestão AES

Recentemente, a empresa passou por mudanças em sua gestão. No final de maio, a presidente da AES, Clarissa Sadock, renunciou ao cargo por motivos pessoais e foi anunciada como vice-presidente executiva de Energia Renovável e ESG da Vibra (VBBR3), uma nova posição dentro da empresa de energia, nesta terça-feira.

A renúncia de Sadock entrará em vigor em 30 de junho, de acordo com a AES, e ela assumirá suas funções na nova área a partir de 1º de agosto, de acordo com um comunicado da Vibra. O mandato de gestão será de dois anos.

A Vibra também anunciou que Augusto Ribeiro foi eleito vice-presidente executivo de Finanças, Compras e Relações com Investidores pelo Conselho de Administração, a partir de 3 de julho, também com um mandato de dois anos.

Enquanto isso, a AES informou que seu Conselho de Administração já iniciou o processo de sucessão e que, Rogerio Pereira Jorge, atual vice-presidente comercial da empresa, acumulará as funções de presidente.

Equipe MI

Equipe de redatores do portal Melhor Investimento.