Após queda de 7% no primeiro trimestre e um início de abril também em baixa, o Ibovespa teve um dia de recuperação nesta terça-feira, 4. O principal índice da B3 fechou em alta de 0,36% aos 101.869,45 pontos, após oscilar entre 101.504,82 e 103.055,92 pontos.

Na manhã desta terça-feira, a bolsa de valores iniciou com ganhos, tentando se sustentar acima dos 102 mil pontos, porém, acabou perdendo força no final do pregão. Entre os fatores internos que influenciaram o mercado, o cenário fiscal foi mais uma vez destaque. Isso se deve ao fato de que, na última segunda-feira, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, declarou que o governo precisará aumentar a receita para manter a nova âncora fiscal em vigor.

A recuperação veio principalmente nas ações dos bancos, que juntas representam quase 15% da carteira teórica do Ibovespa.

Bradesco (BBDC4): + 2,26%
Itaú (ITUB4): + 2,00%
Banco do Brasil (BBAS3): + 1,66%
Santander (SANB11): + 1,03%

Maiores altas do Ibovespa

Rede D’Or (RDOR3): + 4,55%
Prio (PRIO3): + 4,48%
Hypera (HYPE3): + 4,04%

Maiores quedas

CVC (CVCB3): – 5,37%
Via (VIIA3): – 4,42%
3R Petroleum (RRRP3): – 3,54%

Veja também:

PRIO (PRIO3) divulga dados da produção de março

Equipe MI

Equipe de redatores do portal Melhor Investimento.