Nesta terça-feira (6), o presidente Lula e a ministra do Planejamento, Simone Tebet, assinaram uma medida provisória publicada no Diário Oficial da União que abre crédito extraordinário de R$ 200 milhões em favor do Ministério da Agricultura e Pecuária para o enfrentamento da influenza aviária.

O crédito será aplicado no Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agropecuária (Suasa), conforme informou o Ministério da Agricultura em comunicado. O objetivo é intensificar as ações de controle e contenção da doença.

Dentre as medidas de controle e combate à gripe aviária, destaca-se a rápida identificação, testagem e cuidados sanitários dos casos suspeitos, conforme ressaltou o Ministério. Além disso, as equipes técnicas contarão com reforço para ações pontuais in loco.

Até o momento, casos de influenza aviária foram confirmados apenas em aves silvestres em quatro Estados brasileiros. O país está sob estado de emergência zoossanitária devido a essa situação.

O Brasil mantém seu status de livre de influenza aviária na criação comercial, conforme ressaltou o Ministério da Agricultura, e continua exportando produtos de forma segura, em conformidade com as diretrizes da Organização Mundial de Saúde Animal.

O ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro, destacou a importância do combate à gripe aviária e ressaltou que a medida tomada pelo presidente Lula, em conjunto com os ministérios da Saúde e do Meio Ambiente e Mudança do Clima, Ibama e Defesa Civil, além dos órgãos estaduais, trará mais segurança no enfrentamento dessa crise, evitando maiores riscos.

O combate à influenza aviária é uma questão que merece atenção de todos, já que o avanço da doença poderia impactar diversos setores do país, afirmou o ministro Carlos Fávaro no comunicado oficial.

Veja também:
Puxado pelo agro, PIB brasileiro cresce 1,9% em 2023

Equipe MI

Equipe de redatores do portal Melhor Investimento.