A Bolsa de Valores do Brasil (B3) voltará a operar em seu horário normal, encerrando as negociações às 17h (horário de Brasília) a partir desta segunda-feira (11). Em comunicado, a B3 informou que o ajuste acontecerá devido à chegada do horário de verão nos Estados Unidos. 

Dessa forma, o mercado à vista – incluindo o Ibovespa e outros índices – continua com a abertura às 10h, tendo seu fechamento antecipado para às 17h. A retomada do horário regular também reintroduzirá o after market, que ocorrerá das 17h30 às 18h.

Em relação aos cancelamentos de ofertas, o horário pela manhã será entre 9h30 e 9h45, e depois do fechamento do mercado, entre 17h25 e 17h30.

Embora o Brasil não esteja adotando o horário de verão, a Bolsa operou em horário ampliado do dia 6 de novembro de 2023 até a última sexta-feira (8), motivada pela diferença de horário da Bolsa de Nova York (Nyse). 

O horário de verão nos EUA começa hoje (10), reduzindo a diferença entre Brasil e Nova York de duas para apenas uma hora. Em relação ao horário de Brasília, as bolsas dos EUA passarão a abrir às 10h30 e fechar às 17h.

Vale destacar que a alteração no pregão na B3 acontece anualmente, visando alinhar-se ao horário de funcionamento do mercado norte-americano, uma vez que uma parcela significativa do volume diário negociado provém de investidores estrangeiros.

Como fica a negociação dos mercados futuros?

No que tange a negociação dos mercados futuros, o horário seguirá ampliado a partir de 11 de março.

Portanto, os contratos e minicontratos futuros de Ibovespa (IND e WIN, respectivamente) continuarão a ser operados até às 18h25. Já os contratos e minicontratos futuros de dólar comercial (DOL e WDO) finalizarão suas negociações às 18h30.

Este horário expandido já é adotado, tradicionalmente, entre novembro e março, quando não há horário de verão nos Estados Unidos. Porém, agora será mantido também de março a novembro, período em que os derivativos ligados ao Ibovespa encerrarão a negociação às 17h55, enquanto os relacionados ao dólar fecharão às 18h.

Por fim, a B3 enfatizou que a alteração objetiva “integrar esforços para facilitar o acesso ao mercado de capitais”.

Gabryella Mendes

Redatora do Melhor Investimento.