A B3 (B3SA3), bolsa de valores brasileira, anunciou o lançamento do seu primeiro derivativo de fundos imobiliários (FIIs), com o intuito de aumentar a liquidez no mercado imobiliário. A iniciativa da B3 de introduzir o derivativo de fundos imobiliários também tem como objetivo possibilitar a diversificação de estratégias e o lançamento de produtos no futuro.

O derivativo consiste em um contrato futuro baseado no índice principal da bolsa de valores brasileira, conhecido como IFIX. O objetivo do índice IFIX é servir como um indicador médio das cotações dos Fundos de Investimento Imobiliário (FIIs) negociados nos mercados de bolsa e balcão organizado da B3.

Thalita Forne, gerente de produtos listados da B3, afirmou ao Valor que a empresa está expandindo a oferta de produtos no mercado de fundos imobiliários. Ela também mencionou que, ao desenvolver a liquidez do índice futuro, não há impedimentos para o lançamento de opções relacionadas a esse mercado.

Segundo a B3, pessoas físicas são maioria nos investimentos em FIIs

Conforme o relatório divulgado pela B3 em dezembro de 2022, os investidores individuais são os principais participantes no mercado de Fundos de Investimento Imobiliário (FIIs) no Brasil. De acordo com a bolsa de valores brasileira, esse grupo detém 74% do saldo total investido nesse produto.

A B3 acrescenta que o número de pessoas físicas investindo em FIIs ultrapassou a marca de 1 milhão em 2020, e atualmente são 2 milhões de indivíduos participando desse mercado.

A bolsa de valores brasileira destaca ainda que houve um grande aumento no número de investidores em fundos imobiliários desde 2018, quando o número de CPFs envolvidos passou de 200 mil para 2 milhões.

Os Fundos de Investimento Imobiliário são veículos de investimento que reúnem recursos destinados à aplicação em ativos relacionados ao mercado imobiliário. Uma instituição financeira específica atua como administradora do fundo, sendo responsável por sua constituição e pela captação de recursos junto aos investidores por meio da venda de cotas.

Os valores arrecadados na venda dessas cotas de fundos imobiliários podem ser utilizados para a aquisição de imóveis urbanos ou rurais, bem como para a compra de títulos e valores mobiliários vinculados ao setor imobiliário.

Veja também:
Fundos imobiliários (FIIs): guia completo para você investir

Equipe MI

Equipe de redatores do portal Melhor Investimento.