A Amazon está desenvolvendo uma solução de US$ 100 milhões por meio de sua unidade de nuvem, conhecida como AWS, com o objetivo de competir com a Microsoft e o Google no mercado de inteligência artificial generativa.

Segundo a Bloomberg, o futuro AWS Generative AI Innovation Center irá conectar especialistas da Amazon em IA e aprendizado de máquina com clientes que desejam criar aplicativos baseados nas novas tecnologias emergentes. A IA generativa utiliza algoritmos para criar conteúdos inovadores, como áudio, código, imagens, textos, simulações e vídeos.

A Amazon anunciou que empresas como Highspot, Twilio, Ryanair e Lonely Planet serão alguns dos primeiros usuários do centro de inovação. Com essa iniciativa, a empresa espera impulsionar as vendas de seus serviços de nuvem em meio à crescente concorrência no mercado de infraestrutura em nuvem.

Uma análise recente do Synergy Research Group revelou que os gastos das empresas especializadas em serviços de nuvem alcançaram US$ 63 bilhões globalmente no primeiro trimestre de 2023, um aumento de 20% em relação ao mesmo período do ano anterior.

A Microsoft e o Google foram os provedores com as maiores taxas de crescimento anual, com 23% e 10% de participação no mercado mundial, respectivamente. A Amazon, líder em infraestrutura de nuvem, manteve sua participação de mercado de 32% no primeiro trimestre.

Durante o Tech Summit da Bloomberg, o CEO da AWS, Adam Selipsky, afirmou: “Ofereceremos os serviços dos nossos especialistas gratuitamente para diversos clientes da AWS, priorizando aqueles com presença significativa na plataforma, auxiliando-os a potencializar seus esforços e tornar a IA generativa uma realidade, indo além de meras conversas.”

Como parte de sua estratégia para enfrentar seus principais concorrentes, a Amazon lançou recentemente o Bedrock, uma solução de IA que permite que os clientes criem seus próprios modelos semelhantes ao ChatGPT. A empresa também anunciou o lançamento do Titan, que inclui dois novos modelos fundamentais desenvolvidos pela Amazon Machine Learning.

Além disso, as vagas recentemente abertas no LinkedIn para engenheiros de IA indicam que a Amazon está se preparando para implementar uma nova funcionalidade de “pesquisa” alimentada por IA em sua loja online, com uma interface semelhante à do ChatGPT.

Veja também:
JPMorgan implementa inteligência artificial para carteiras recomendadas

Equipe MI

Equipe de redatores do portal Melhor Investimento.