O Citigroup está passando por uma significativa reformulação, vendendo seus negócios de varejo fora dos Estados Unidos em várias regiões e se preparando para ofertas públicas iniciais (IPOs) em mercados-chave. A presidente-executiva, Jane Fraser, lidera esta reformulação, que tem como objetivo simplificar a estrutura do banco para aumentar sua lucratividade.

Como parte dessa reformulação, o Citigroup já vendeu a maioria de seus negócios de varejo em nove de 14 regiões fora dos EUA e encerrou substancialmente outros três. O banco também está avançando com seus planos para um IPO de seu negócio de varejo no México, previsto para 2025, e reiniciou o processo de venda de seu negócio de varejo na Polônia. Essas mudanças representam um movimento estratégico para consolidar as operações e focar em mercados-chave.

Jane Fraser enfatizou aos investidores a importância de simplificar a estrutura do banco, eliminando funções duplicadas e reduzindo a complexidade. Isso inclui a redução de comitês e a reestruturação dos negócios em cinco unidades principais. Além disso, como parte dos esforços para aumentar a eficiência operacional, a empresa reduziu o salário do diretor financeiro, Mark Mason, em 5%.

Com relação à força de trabalho, o Citigroup está trabalhando para reduzir o número de funcionários globalmente, com a meta de eliminar 20.000 empregos nos próximos dois anos. Atualmente, a empresa emprega 239.000 funcionários em 90 países, 1.000 a menos do que no ano anterior.

Julia Peres

Redatora do Melhor Investimento.