A projeção do Credit Suisse é de que a saúde financeira e os números apresentados até então permitam à Petrobras (PETR4) distribuir uma cifra de US$ 3,7 bilhões em dividendos aos seus acionistas. Vale lembrar que a companhia exploradora de petróleo divulgará seu próximo resultado trimestral no dia 3 de agosto.

Há atualmente uma expectativa de que uma nova política de proventos entre no radar, dado que diretores já falaram abertamente sobre o tema. O Credit Suisse espera uma baixa nos resultados na comparação trimestral para os seus principais números, isso por conta de uma menor produção e de preços do barril do petróleo brent mais baixos ao longo do segundo trimestre.

O barril de petróleo Brent recuou cerca de 5%, a US$ 78, no período. No caso da produção, o Credit Suisse estima um recuo de 3% na base anual, para 2,08 milhões de barris por dia (bpd).

Além disso, a projeção dos analistas é de que o lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda) seja de US$ 12,2 bilhões no trimestre, representando uma queda trimestral de 12% e de 39% na base anual.

A expectativa para o lucro líquido é de queda de 38% na base trimestral e 59% na base anual, para US$ 4,5 bilhões.

O Credit Suisse ainda enxerga um fluxo de caixa livre para o acionista (FCFE) “ainda com bom retorno, mas substancialmente menor do que nos últimos trimestres”, em US$ 5,7 bilhões.

“Além disso, é provável que os rendimentos caiam ainda mais nos próximos trimestres, uma vez que os preços atuais, tanto do petróleo quanto dos derivativos, permanecem abaixo da média do 2T23 e capex (investimento em capital) aumenta”, dizem os analistas.

Equipe MI

Equipe de redatores do portal Melhor Investimento.