A gigante do setor elétrico Energisa (ENGI11) anunciou, na última segunda-feira (11), um lucro líquido de R$729,1 milhões no último trimestre de 2023 (4TRI23). Em comparação com o mesmo período do ano anterior, onde a empresa totalizou R$485,1 milhões, foi marcado um expressivo aumento de 50,3%. Esses dados foram divulgados em um balanço trimestral publicado após o fechamento do mercado.

Entre outubro e dezembro de 2023, o lucro líquido ajustado recorrente foi de R$508,3 milhões, ficando 5,1% abaixo do 4TRI22, onde o montante foi de R$27,1 milhões. Para o ano de 2023 como um todo, esse mesmo indicador totalizou R$1,676 bilhão, representando uma redução de 2,8% em relação ao ano de 2022.

Ao longo de 2023, a empresa reportou um lucro líquido de R$2,5 bilhões,  um aumento de 6.4% se comparado com os R$2,4 bilhões do mesmo período do ano anterior.

Em relação a receita operacional líquida, observou-se um crescimento de 21,8%, atingindo R$6,6 bilhões frente aos R$5,4 bilhões do quarto trimestre de 2022. 

No 4TRI23, o lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda) da empresa alcançou R$1,9 bilhão. Em comparação com os R$1,6 bilhão do 4TRI22, houve um aumento de 17,1%.

Ebitda da Energisa (ENGI11) bate recorde

A empresa divulgou em seu balanço que o Ebitda de 2023 atingiu o recorde histórico, totalizando R$7,624 bilhões, um aumento de R$628,3 milhões em relação ao exercício de 2022. No 4TRI23, houve um aumento de 17,1%, chegando a R$1,963 bilhão em comparação com o 4TRI22.

Quanto aos investimentos consolidados no 4TRI23, o montante foi de R$1,385 bilhão, apresentando uma redução de 18,2% em relação ao mesmo período do ano anterior, quando totalizou R$307,9 milhões.

No acumulado anual, os investimentos somaram R$6,017,9 bilhões, representando uma queda de 7,8% em relação a 2022.

Gabryella Mendes

Redatora do Melhor Investimento.