O IGP-M, índice de referência para medir os preços no mercado, teve uma queda de 1,84% em maio deste ano, de acordo com a Fundação Getulio Vargas (FGV). A baixa registrada foi  mais acentuada do que a reproduzida em abril, quando houve uma deflação de 0,95%. Em relação a maio de 2022, houve uma inflação de 0,52%.

Com esse resultado, o IGP-M acumula uma queda de 2,58% desde o início do ano. Em um período de 12 meses, a deflação acumulada chega a 4,47%. No mesmo mês do ano passado, o índice acumulava uma inflação de 10,72% em 12 meses.

A redução da taxa de abril para maio foi impulsionada principalmente pelos preços no atacado, medidos pelo Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que apresentaram uma deflação de 2,72%, marcando a maior queda de preços da série histórica. Em abril, a deflação havia sido de 1,45%.

Por outro lado, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que avalia os preços no varejo, e o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) registraram aumentos de preços mais expressivos em maio, em comparação com as taxas de inflação de abril. O IPC subiu de 0,46% para 0,48%, enquanto o INCC passou de 0,23% para 0,40% no mesmo período.

O que é o IGP-M?

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) é um indicador utilizado para medir a variação média dos preços no mercado brasileiro. Ele é calculado mensalmente pela Fundação Getulio Vargas (FGV) e abrange três componentes principais: Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), Índice de Preços ao Consumidor (IPC) e Índice Nacional de Custo da Construção (INCC).

O IGP-M é amplamente utilizado como referência para reajustes de contratos, aluguéis, tarifas e preços em geral. Ele fornece uma visão abrangente da inflação, permitindo a análise das tendências de preços nos setores de atacado, varejo e construção civil.

É importante destacar que o IGP-M pode apresentar variações mensais, acumuladas em períodos específicos, e serve como uma importante ferramenta para análise e acompanhamento da economia brasileira.

Equipe MI

Equipe de redatores do portal Melhor Investimento.