Nesta sexta-feira (16), a Fundação Getúlio Vargas (FGV) divulgou que o Índice de Preços ao Consumidor – Semanal (IPC-S) da segunda quadrissemana apresentou uma queda de 0,17%. Com essa variação, o IPC-S acumula alta de 2,15% nos últimos 12 meses, sendo que na primeira quadrissemana essa alta era de 2,32%. Os dados também indicam uma desaceleração da inflação no período analisado.

Na análise das classes de despesas, seis das oito componentes do IPC-S registraram decréscimo em suas taxas de variação. O grupo de Transportes foi o que teve a maior contribuição para o resultado do IPC-S, com a taxa de variação passando de -0,79% na primeira quadrissemana para -1,43% na segunda quadrissemana de junho de 2023. O destaque dentro dessa classe de despesa foi o item automóvel novo, cujo preço variou -2,00%, em contraste com a alta de 0,23% na edição anterior do IPC-S.

Outras classes de despesas também registraram queda em suas taxas de variação. O grupo Alimentação apresentou uma variação de 0,11% na primeira quadrissemana, mas na segunda quadrissemana registrou uma queda de -0,18%. Já Habitação teve uma taxa de variação de 0,89% na primeira quadrissemana e diminuiu para 0,64% na segunda quadrissemana. As classes de Despesas Diversas (0,76% para 0,49%), Vestuário (0,40% para 0,35%) e Saúde e Cuidados Pessoais (0,55% para 0,51%) também tiveram queda em suas taxas de variação.

Itens em destaque no Índice de Preços ao Consumidor – Semanal

Dentro das classes de despesas mencionadas, alguns itens apresentaram comportamento destacado. Nas hortaliças e legumes, por exemplo, houve uma queda significativa de -0,54% na primeira quadrissemana para -2,41% na segunda quadrissemana. O preço do gás de botijão também teve uma variação negativa, passando de 0,25% para -1,60%.

Já o jogo de loteria teve uma diminuição na taxa de variação, de 8,61% para 5,26%. Roupas masculinas tiveram uma queda de 0,64% para 0,41%, enquanto os artigos de higiene e cuidado pessoal tiveram uma diminuição de 0,39% para 0,16%.

Por outro lado, os grupos de Educação, Leitura e Recreação (-2,11% para -1,20%) e Comunicação (-0,11% para -0,01%) apresentaram um avanço em suas taxas de variação na segunda quadrissemana.

Itens em destaque nesses grupos incluem a passagem aérea, que registrou uma redução na taxa de variação de -13,23% para -7,83%, e a tarifa de telefone móvel, que passou de -0,36% para -0,07%.

Equipe MI

Equipe de redatores do portal Melhor Investimento.