Semanas após a quebra do Silicon Valley Bank (SVB) abalar o setor bancário, o First Citizens Bank, um dos maiores bancos regionais dos EUA, anunciou nesta segunda-feira (27) um acordo de compra do SVB.

O acordo envolve a venda de US$ 119 bilhões em depósitos e cerca de US$ 72 bilhões em empréstimos, com desconto de US$ 16,5 bilhões.

O First Citizens afirmou que a transação foi estruturada para preservar sua sólida posição financeira.

“A abordagem prudente de gestão de risco continuará a proteger clientes e acionistas em todos os ciclos econômicos e condições de mercado”, disse o comunicado.

Cerca de US$ 90 bilhões em títulos do SVB permanecerão em liquidação judicial, segundo comunicado divulgado pelo Federal Deposit Insurance Corp (FDIC) – companhia que tomou conta das operações do SVB pós-crise-, no domingo (26).

Momentos após o anúncio, as ações do First Citizens dispararam cerca de 22% no pré-mercado em Nova York. Os clientes do SVB serão transferidos imediatamente para o banco da Carolina do Norte assim que a transação for concluída, segundo o informe.

As 17 ex-agências do SVB reabrirão como First Citizens Bank a partir desta segunda-feira, 27.

Quem é o First Citizens Bank?

Segundo dados do Federal Reserve (Fed), o First Citizens era 30º maior banco comercial dos EUA em ativos até o final de 2022. O banco sediado na Carolina do Norte tem experiência em comprar rivais falidos. A instituição já adquiriu mais de 20 bancos assistidos pelo FDIC desde 2009, fechando uma série de negócios após a crise financeira em Washington, Wisconsin e Pensilvânia, segundo a Bloomberg.

O First Citizens diz ter concluído mais transações assistidas pelo FDIC desde 2009 do que qualquer outro banco. O banco também concluiu a aquisição do CIT Group no ano passado, em um acordo avaliado em mais de US$ 2 bilhões.

Equipe MI

Equipe de redatores do portal Melhor Investimento.