O grupo educacional Cruzeiro do Sul (CSED3) anunciou a compra do Centro de Ensino de Pinhais, no Paraná, na última quinta-feira (06). De acordo com o comunicado ao mercado, a aquisição foi formalizada após a aprovação do Centro de Estudos Superiores Positivo, uma de suas subsidiárias.

A Cruzeiro do Sul informou que o “enterprise value” da transação é de R$ 184.340.843,97, incluindo as dívidas do Centro de Ensino de Pinhais. A empresa destacou que esse valor representa aproximadamente R$ 1,197 milhão por vaga autorizada ou R$ 1,002 milhão por vagas totais (considerando vagas autorizadas, Prouni e Fies).

No entanto, a finalização da compra depende de algumas condições usuais em negociações desse tipo, conforme explicou a companhia. Como parte do acordo, a Cruzeiro do Sul concordou em pagar aos vendedores um preço inicial de R$ 171.255.843,97.

Desse total, R$ 161.255.843,97 serão pagos na data de fechamento, e R$ 10.000.000,00, ajustados pelo Certificado de Depósito Interbancário (CDI) entre a data de fechamento e a data do pagamento efetivo, serão pagos em até 10 dias úteis após a definição do valor do ajuste de preço, conforme o comunicado da Cruzeiro do Sul sobre a transação.

Planos futuros da Cruzeiro do Sul (CSED3)

A Cruzeiro do Sul divulgou na última segunda-feira (03) que está em processo com seis pedidos administrativos junto ao Ministério da Educação para obter autorização para novos cursos de medicina. Esses pedidos, se aprovados, poderão resultar em até 670 novas vagas para cursos de medicina, representando um aumento de 98% em relação ao número atual de vagas.

No cenário atual, a empresa possui 685 vagas autorizadas: 276 na Unicid em São Paulo, 169 na Positivo em Curitiba, 140 na Unipê em João Pessoa e 100 na Unifran em Franca (SP).

Este anúncio vem após a Cruzeiro do Sul reportar um lucro líquido de R$ 39 milhões no primeiro trimestre de 2024 (1T24), um aumento de 3,2 vezes em relação ao mesmo período do ano passado. A margem líquida ajustada atingiu 6,3%, um crescimento de 4,1 pontos percentuais na comparação anual.

No primeiro trimestre de 2024, o grupo educacional alcançou uma receita líquida de R$ 611 milhões, representando uma expansão de 14,8%. A base total de alunos aumentou em 15,2%. O crescimento da receita foi impulsionado pelo aumento do ticket médio em ambos os segmentos, junto com a otimização do portfólio de cursos. O ticket médio subiu 1,9% na graduação presencial e 8,7% na graduação digital.

Por sua vez, o Ebitda ajustado da Cruzeiro do Sul totalizou R$ 196 milhões, um aumento de 20%, com uma margem de 32,1%, um crescimento de 1,4 pontos percentuais em comparação com o mesmo período do ano anterior. A geração de caixa operacional alcançou R$ 174 milhões, representando um aumento de 22,4% em relação ao ano anterior.

Gabryella Mendes

Redatora do Melhor Investimento.