No balanço divulgado nesta sexta-feira (12), a Bradespar (BRAP4) reportou um lucro líquido de R$ 768 milhões no primeiro trimestre de 2023 (1T23).

Mesmo com uma queda anual de 16,9%, a Bradespar (BRAP4) informou que o primeiro trimestre de 2023 (1T23) foi um dos seus melhores trimestres da história, apesar da redução contínua do capital social desde 2021.

De acordo com a empresa, o lucro líquido divulgado é atribuído à equivalência patrimonial e juros sobre capital próprio recebidos da Vale (VALE3), na qual a Bradespar (BBDC4), braço de participações do Bradesco, detém uma parte.

No final do primeiro trimestre de 2023, os ativos da Bradespar correspondiam a R$ 13,1 bilhões em valor de mercado, o que representa uma participação de 3,68% do capital votante da Vale.

O lucro operacional antes dos impostos e contribuições sociais da Bradespar (BRAP4) no primeiro trimestre de 2023 foi de R$ 770,9 milhões, apresentando uma queda de 16,8% em relação ao mesmo período de 2022.

No final de março, o resultado financeiro da Bradespar (BRAP4) foi positivo em R$ 18,1 milhões, impulsionado principalmente por aplicações financeiras e remuneração sobre Impostos a Recuperar.

De acordo com o comunicado da empresa, “esse resultado reflete a continuidade da posição líquida de caixa da empresa, uma vez que todo o endividamento financeiro foi quitado em exercícios anteriores”.

No primeiro trimestre de 2023, as despesas gerais e administrativas da Bradespar (BRAP4) totalizaram R$ 1,742 milhão, registrando um aumento de 8,3% em comparação ao mesmo período do ano anterior.

Veja também:

Petrobrás (PETR4) aprova distribuição de proventos a serem pagos em agosto

Equipe MI

Equipe de redatores do portal Melhor Investimento.