Segundo informações divulgadas pelo jornal O Globo, a relação entre o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o presidente da Petrobras (PETR3; PETR4), Jean Paul Prates, encontra-se em uma fase delicada.

De acordo com pessoas próximas ao governo, Lula demonstra insatisfação com o desempenho geral da estatal nos primeiros três meses de seu mandato. O presidente tem pressionado Jean Paul Prates para promover uma mudança significativa na empresa.

Além disso, Lula tem exigido de Prates uma revisão na política de preços da estatal para combustíveis e a implementação de um programa de conteúdo nacional para equipamentos. Ele também tem criticado duramente a decisão da Petrobras de distribuir dividendos recordes aos acionistas. 

Outro fator que desagradou o governo foi o aumento salarial aprovado pelo Conselho de Administração da Petrobras, que concedeu um reajuste de 43,88% para conselheiros e diretores.

Um ponto  que também ilustra esse desgaste foi o fato de Lula não convidar diretamente o presidente da Petrobras para integrar a delegação brasileira durante a viagem para a China, que contou com a presença de aproximadamente 200 empresários e 40 autoridades.

Veja também:

Hapvida (HAPV3) busca arrecadar R$1 bilhão com oferta de ações

Equipe MI

Equipe de redatores do portal Melhor Investimento.