Nesta quarta-feira (3), a Gerdau (GGBR4) divulgou que obteve lucro líquido de R$ 3,215 bilhões no primeiro trimestre de 2023 (1T23), valor 9,4% maior do que o reportado no mesmo período de 2022. Além disso, o resultado superou a expectativa do consenso Refinitiv, que era de R$ 2,1 bilhões.

Nos primeiros três meses de 2023, o lucro líquido ajustado da empresa foi de R$ 2,388 bilhões, representando uma queda de 18,8% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Segundo a Gerdau, o desempenho registrado no primeiro trimestre de 2023 reflete uma demanda estável por aço nos primeiros meses do ano, bem como a resiliência dos modelos de negócio da empresa. Além disso, a companhia destaca o mindset ágil e inovador centrado nas necessidades de seus clientes e demais stakeholders como fatores que contribuíram para esse resultado.

No primeiro trimestre de 2023, o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado da Gerdau atingiu R$ 4,322 bilhões, representando uma queda de 25,8% em relação ao mesmo período de 2022. No entanto, o valor ficou acima da expectativa do consenso Refinitiv, que previa um Ebitda de R$ 3,9 bilhões.

No mesmo período, a receita líquida da Gerdau totalizou R$ 18,872 bilhões, o que representa uma queda de 7,2% em relação ao mesmo período de 2022. O valor ficou abaixo dos R$ 19,2 bilhões esperados pelo consenso Refinitiv.

A produção de aço bruto pela Gerdau foi de 3 milhões de toneladas em 2023 até aqui, representando um aumento de 4,2% em comparação com o mesmo período de  2022 e uma redução de 12,3% em relação ao mesmo período do ano anterior. 

A utilização da capacidade de produção de aço bruto atingiu 71%, influenciada pela maior demanda no trimestre, sobretudo na ON América do Norte. Além disso, as vendas de aço no 1T23 foram de 3,0 milhões de toneladas, apresentando um aumento de 11,5% em relação ao 4T22 e uma queda de 2,5% em comparação com o 1T22.

Ainda de acordo com o comunicado enviado à imprensa, o lucro bruto registrou R$ 3,629 bilhões, representando uma queda de 30% em relação ao mesmo período do ano anterior. A margem bruta alcançada foi de 19,2%, o que indica uma diminuição de 6,3 p.p. em relação ao primeiro trimestre de 2022.

Gerdau aprova JCP

Na última terça-feira, dia 02 de maio de 2023, o Conselho de Administração da Gerdau aprovou a distribuição de juros sobre capital próprio (JCP) no valor de R$ 892,0 milhões, o que equivale a R$ 0,51 por ação.

A distribuição será baseada nos resultados do primeiro trimestre de 2023. A data-base utilizada para considerar a posição acionária é 15 de maio de 2023, enquanto a data ex-dividendos é em 16 de maio de 2023.

Segundo a empresa, o pagamento dos JCP será feito em 29 de maio de 2023.

Veja também:

Klabin (KLBN4) divulga lucro bilionário e anuncia dividendos; Ações da companhia sobem na B3

Equipe MI

Equipe de redatores do portal Melhor Investimento.