Os casos de peste suína africana que desde o início do ano atingem a pecuária chinesa têm se agravado, provocando apreensão em toda a cadeia global. A doença afeta o país há anos e já levou milhões de animais à morte, derrubando a produção local.

A Organização Mundial de Sanidade Animal (OMSA) ainda não se pronunciou sobre os casos recentes de peste suína africana na China. Porém, o mercado já foi impactado. A tendência é que a demanda de exportações da carne brasileiro se eleve. 

Peste suína movimento ações de frigoríficos brasileiros

Com a notícia se alastrando pelo mercado, as maiores companhias frigoríficas listadas na B3 estiveram entre as maiores altas na carteira do Ibovespa. O principal índice acionário da bolsa registrou alta nas ações d JBS, Marfrig, Minerva e BRF.

Para grandes exportadoras de carne suína, como a JBS, Marfrig e BRF, o cenário é de aumento das exportações e grande margem para elevação dos preços, o que traria um ano de receitas mais positivas que o estimado até então.

Veja também:

Criptomoedas registram ganhos expressivos na última semana

Equipe MI

Equipe de redatores do portal Melhor Investimento.