A Petrobras (PETR4) esclareceu recentemente que não fez qualquer indicação prévia sobre o pagamento de dividendos extraordinários, contradizendo informações veiculadas em um artigo do jornal Valor Econômico. 

A empresa emitiu um comunicado ao mercado refutando as alegações, afirmando que não prometeu nem sugeriu qualquer direção em relação a dividendos extraordinários durante um evento com analistas e investidores.

Segundo a Petrobras, o material apresentado durante o evento não indicava de forma alguma o pagamento de dividendos extraordinários, como erroneamente afirmado na matéria. 

A empresa ressaltou que a parte da apresentação relacionada ao processo de dividendos continha apenas informações públicas sobre parâmetros, diretrizes e o processo que embasa as decisões de remuneração do acionista, todas já disponibilizadas ao mercado.

A estatal enfatizou que o histórico de pagamentos previsto em sua política de remuneração aos acionistas não configura qualquer sinalização de pagamento futuro, de acordo com sua interpretação.

No mercado financeiro, as ações preferenciais da Petrobras encerraram o pregão de sexta-feira com uma leve alta de 0,28%, atingindo o valor de R$ 36,32. A média das estimativas de modelos do InvestingPro sugere um preço justo de R$ 54,62, indicando um potencial de valorização de 50,4%.

Últimos dividendos da Petrobras


O histórico de dividendos da Petrobras nos últimos anos mostra uma série de pagamentos regulares aos acionistas, tanto na forma de dividendos quanto de Juros sobre Capital Próprio (JCP). Aqui está um resumo dos pagamentos mais recentes:

TipoValorRegistroExPagamento
Dividendo0,54947425/04/202420/05/2024
Dividendo0,54947425/04/202420/06/2024
Dividendo0,67267421/11/202322/11/202320/03/2024
Dividendo0,24328721/11/202322/11/202320/02/2024
JCP0,42938721/11/202322/11/202320/02/2024
Dividendo0,00359121/11/202322/11/202320/02/2024
Dividendo0,00633921/11/202322/11/202320/02/2024
Dividendo0,01597021/11/202322/11/202320/03/2024

Julia Peres

Redatora do Melhor Investimento.