Nesta quarta-feira (29), o Ministro de Minas e Energia (MME), Alexandre Silveira, solicitou que a Petrobras reavalie seu programa de venda de ativos, em função da eleição de uma nova diretoria executiva na semana passada. 

A solicitação já havia sido feita outra vez no início do mês de março, quando o MME pediu a suspensão do programa de desinvestimentos da empresa por 90 dias. Na ocasião, a Petrobras respondeu que não verificou fundamentos para a interrupção dos contratos de venda de ativos já assinados.

Com a alteração na diretoria, Silveira pediu a reavaliação do programa de venda de ativos, inclusive os com contratos já assinados.

“O pedido de reexame da questão dos desinvestimentos a partir da eleição da nova Diretoria Executiva, indicada pelo atual Presidente da Petrobras, se justifica para que sejam preservados os interesses nacionais, respeitando-se as regras de governança da Companhia”, afirma o MME em nota divulgada nesta quarta.

Negociações da Petrobrás foram suspensas na B3

A negociação das ações da Petrobras (PETR4) foi interrompida na B3 durante a tarde desta quarta-feira (29). Segundo a companhia, devido à divulgação de um Fato Relevante.

Através do comunicado, o Conselho Administrativo da Petrobras concluiu que a revisão dos processos de investimentos e desinvestimentos tem de ser realizada com base no plano estratégico da companhia. O presidente do Conselho de Administração da Petrobras, Gileno Barreto, acatou pedido formal do Ministério de Minas e Energia para suspender imediatamente o processo de venda de 38 ativos da estatal.

A empresa disse, no entanto, que poderá avaliar a suspensão de processos de vendas de ativos caso a nova diretoria decida sobre o assunto.

Veja também:

Comércio sem dólar: Brasil e China se aproximam de acordo

Equipe MI

Equipe de redatores do portal Melhor Investimento.