Segundo informações divulgadas por administradores judiciais na última terça-feira (4), a Americanas (AMER3) enfrenta uma queda significativa em sua base de clientes. O relatório aponta que a varejista perdeu cerca de 10% de sua base total, o que equivale a 5 milhões de clientes. Os números são preocupantes, visto que a base total passou de 49,1 milhões para 44,2 milhões.

De acordo com o portal Suno Notícias, essa queda expressiva pode ser atribuída ao escândalo do rombo bilionário ocorrido no final de 2022. Desde então, a Americanas já teve o fechamento de 43 lojas, representando aproximadamente 2,3% do total de unidades. Somente nos primeiros cinco meses de 2023, foram encerradas 40 unidades. No final de maio, a Americanas contava com um total de 1.842 lojas, conforme aponta o relatório.

Além da perda de clientes e fechamento de lojas, a empresa também enfrenta uma situação financeira delicada. A dívida da Americanas estava em torno de R$ 20,599 bilhões em maio, sem incluir o endividamento bancário relativo a operações de risco sacado. Ao mesmo tempo, o investimento total foi de R$ 4,77 milhões no mesmo mês, o que representa uma redução de 95% em relação à média de investimentos da varejista entre junho e dezembro de 2022, que foi de R$ 143,4 milhões.

A crise financeira impactou diretamente o quadro de funcionários da empresa. Nos últimos meses, houve uma redução de aproximadamente 8,5% (3.455 funcionários), indo de 40.426 em março para 36.971 em junho deste ano.

Além disso, a Americanas também enfrentou uma diminuição no valor de caixa disponível. No final de maio, o saldo foi de R$ 1,178 bilhão, uma queda de cerca de 38% em relação ao saldo inicial registrado em junho de 2022.

No mercado de ações, as ações da Americanas estavam avaliadas em R$ 1,17 até às 11h40 desta quarta-feira (05), apresentando um aumento de 0,86%. No entanto, na última terça-feira (4), os papéis da AMER3 haviam encerrado o dia em R$ 1,19, representando uma queda de R$ 0,2. A situação da empresa requer atenção e medidas estratégicas para reverter esse cenário desafiador.

Equipe MI

Equipe de redatores do portal Melhor Investimento.