Uma das principais categorias de investimentos é a renda fixa, sendo a opção mais indicada para os investidores com um perfil mais moderado ou conservador.

A grande questão é que antes de começar a fazer aplicações no mercado financeiro, é essencial conhecer como funcionam os títulos dessa modalidade e quais são suas vantagens.

Nesse artigo, falaremos mais sobre esse tema e explicaremos como o investidor pode ter uma visão mais ampla ao utilizar um simulador de renda fixa. Acompanhe:

O que é renda fixa?

Renda fixa é uma classe de investimentos mais segura para quem os adquire, pois sua rentabilidade é definida no momento em que a aplicação é realizada.

Dessa forma, o retorno é limitado, com o investidor já tendo ciência de quanto receberá quando o vencimento chegar.

Basicamente, quando um investidor adquire ativos de renda fixa, é como se ele fizesse um empréstimo para alguém com condições pré-determinadas. Os pontos acordados entre as partes são o valor da taxa de juros, o prazo do investimento, entre outros.

Normalmente, a emissão dos títulos de renda fixa é feita pelas organizações que recebem esse dinheiro emprestado, podendo ser bancos, instituições financeiras, empresas ou até mesmo o governo.

Outro ponto a ser destacado é que a maioria dos produtos de renda fixa contam com a incidência do Imposto de Renda. Por isso é importante estar atento na hora de adquirir um desses títulos.

Tipos de aplicações em Renda Fixa

No leque de produtos de renda fixa há uma variedade para o investidor poder escolher e montar sua carteira. Por isso, veja um pouco sobre alguns dos principais ativos nessa modalidade:

Caderneta de Poupança

Entre os brasileiros é possível que a poupança seja uma das mais tradicionais. Isso acontece porque ela não tem cobrança de IR, além de não haver taxas de investimentos.

Sua rentabilidade está atrelada à Selic, a taxa básica de juros. Sendo assim, quando seu índice fica acima dos 8,5%, seu rendimento fica em 0,5% ao mês + a Taxa Referencial (TR).

Caso a Selic fique abaixo de 8,5%, seu rendimento fica em 70% + a TR.

Letra de Crédito Imobiliário (LCI) e Letra de Crédito do Agronegócio (LCA)

Tanto a LCI quanto a LCA são títulos emitidos por instituições financeiras. Os recursos obtidos com a aquisição desses ativos são direcionados ao mercado imobiliário e do agronegócio.

Nesse caso também não há incidência de Imposto de Renda. Além disso, esse investimento conta com Fundo Garantidor de Créditos (FGC), um sistema que visa trazer segurança ao investidor caso haja algum problema econômico bancário.

Certificado de Depósito Bancário (CDB)

Já o CDB pode ser de três tipos: prefixado, pós-fixado ou híbrido, fazendo com que sua rentabilidade varie segundo a escolha do investidor.

Sua emissão é feita por um banco e permite que o comprador selecione a liquidez diária.

Letra de Câmbio (LA)

Esse produto é muito parecido com o CDB, porém sua emissão é efetuada por instituições financeiras, que podem ser empresas de financiamento e investimentos ou sociedades de crédito.

A ideia é que essas companhias captem recursos e repassem como um empréstimo para seus clientes.

Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs) e do Agronegócio (CRAs)

Aqui os setores beneficiados também são o imobiliário e o do agronegócio, pois os investimentos são destinados a eles.

O que difere essa opção das anteriores é que esses títulos não são emitidos nem por bancos e nem por instituições financeiras, mas sim por organizações securitizadoras.

Debêntures

Esses ativos são títulos de crédito, com a emissão realizada por meio de empresas que os negociam no mercado de capitais. Seu intuito é captar recursos para o financiamento de projetos ou até mesmo para quitar dívidas dessas companhias.

Nessa opção existe a cobrança do IR, mas dependendo da categoria é possível evitar essa taxação.

Como usar o simulador de renda fixa?

O simulador de renda fixa é essencial para o investidor conseguir projetar quais serão seus rendimentos no prazo de vencimento.

Na ferramenta é possível selecionar qual o tipo de investimento e o valor pretendido como depósito inicial. Além disso, basta informar por quantos meses serão feitos os aportes.

Com todas as informações adequadas, o simulador consegue mostrar o valor total investido, o período, as taxas cobradas e o retorno.

Como fazer a simulação de ativos do Tesouro Direto?

Para utilizar o simulador de renda fixa é necessário acessar a página da ferramenta.

Nos passos seguintes é preciso informar o valor aplicado e o prazo pretendido para isso. Em seguida, preencha os campos com o produto escolhido, o tipo e a taxa.

Pronto. Com poucos passos já é possível projetar o rendimento obtido com uma aplicação de renda fixa.

Que tal conferir na prática como fazer as simulações de renda fixa? Acesse nosso simulador do Tesouro Direito e planeje seu futuro com segurança e tranquilidade!

Resumindo

O que é renda fixa e como funciona?

As aplicações de renda fixa são semelhantes a um empréstimo. Assim, o comprador do título empresta uma quantia ao seu emissor com sua remuneração por meio da rentabilidade fixada no ato da aquisição do ativo.

Quais são os exemplos de renda fixa?

Existem diversos títulos de renda fixa e os mais conhecidos são: Caderneta de Poupança, Letra de Câmbio, Tesouro Direto, LCI e LCA, Debêntures, entre outros.

O que é renda fixa significado?

Trata-se de uma modalidade de investimentos destinada aos investidores com um perfil mais conservador. Esses títulos costumam ser mais seguros e com uma rentabilidade pré-determinada.