A alta do dólar tem sido o centro das atenções no cenário econômico brasileiro, atingindo recentemente R$ 5,70, o valor mais alto em dois anos e meio. Em resposta a essa preocupação, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva está conduzindo reuniões estratégicas com ministros da área econômica para deliberar sobre medidas de contenção de gastos e possíveis impactos na economia real. A discussão abrange desde o encarecimento de produtos até a eventual necessidade de ajustes na taxa Selic, atualmente em 10,50% ao ano, como forma de controlar a inflação.

Hoje, 3 de julho, são aguardados com grande expectativa dois importantes indicadores econômicos no Brasil:

9h: Produção Industrial de Maio

10h: PMI de Serviços de Junho

Esses dados são essenciais para avaliar o desempenho econômico do país, especialmente num contexto onde a preocupação com a estabilidade financeira é crescente.

Lançamento do Plano Safra 2024/2025 impulsiona setor agrícola

Às 11h e 15h, Luiz Inácio Lula da Silva participará do lançamento do Plano Safra da Agricultura Familiar 2024/2025. Este evento é de suma importância para estabelecer as diretrizes agrícolas que impactarão diretamente o setor rural brasileiro nos próximos anos.

Fluxo Cambial 

Às 14h30, será divulgado o fluxo cambial semanal, oferecendo insights cruciais sobre as movimentações de divisas no país. Ademais, às 14h40 e 16h30, estão agendadas reuniões do presidente Lula com o Secretário Especial para Assuntos Jurídicos da Casa Civil substituto e ministros da equipe econômica, respectivamente. Esses encontros visam abordar questões administrativas e econômicas fundamentais para a gestão atual.

Controvérsia: Jabuti na PEC de autonomia do Banco Central

Um tema de destaque recente é o “jabuti” inserido na proposta de emenda constitucional (PEC) que confere autonomia ao Banco Central. Este ponto controverso visa proteger cartórios de mudanças planejadas relacionadas à criação de uma moeda digital, como o “real digital”. Essa medida visa preservar as operações desses estabelecimentos frente às inovações tecnológicas que poderiam simplificar processos burocráticos, como transações imobiliárias e automobilísticas.

Julia Peres

Redatora do Melhor Investimento.