No mundo das criptomoedas, a busca por estabilidade e segurança é constante. É nesse cenário que a MakerDAO se destaca, oferecendo uma solução inovadora: a DAI, uma stablecoin atrelada ao valor do dólar americano. Mas como essa moeda digital surge e se mantém estável? 

A seguir, o Melhor Investimento reuniu tudo o que você precisa saber sobre o MakerDAO, incluindo o que é, como funciona, prós e contras e o que esperar do futuro dessa stablecoin. Confira!

O que é MakerDAO

A MakerDAO é uma Organização Autônoma Descentralizada (DAO) construída na blockchain Ethereum, conhecida por emitir a stablecoin DAI, que é atrelada ao dólar americano. 

A DAI é uma criptomoeda estável, cujo valor é mantido em torno de 1 USD através de um sistema de garantias em outras criptomoedas, como o Ethereum. A MakerDAO permite que os usuários emprestem e tomem emprestado criptomoedas, bloqueando suas criptomoedas em contratos inteligentes para criar uma Posição de Dívida Colateralizada (CDP). 

As decisões sobre o protocolo são tomadas pelos detentores do token de governança MKR, que votam em propostas que afetam o ecossistema. Além disso, a DAO controla a Taxa de Estabilidade, que afeta o custo de emissão do DAI, e a Taxa de Poupança DAI, que influencia os retornos dos investidores.

O que é uma Posição de Dívida Colateralizada (CDP)?

Uma Posição de Dívida Colateralizada (CDP) é criada quando um usuário bloqueia suas criptomoedas como garantia em um contrato inteligente da MakerDAO para gerar a stablecoin DAI. O valor da garantia deve ser superior a 150% do valor do DAI gerado. 

Se a posição ficar subcolateralizada, os ativos são vendidos para pagar o DAI gerado, uma multa de liquidação e as taxas de estabilidade aplicáveis.

Como funciona o MakerDAO

A MakerDAO é uma plataforma de finanças descentralizadas (DeFi) construída na blockchain Ethereum, que permite a criação da stablecoin DAI. Os usuários bloqueiam suas criptomoedas, como Ethereum (ETH), em contratos inteligentes chamados Maker Vaults. Em troca, eles podem gerar DAI. 

Quando os usuários bloqueiam suas criptomoedas, eles criam uma Posição de Dívida Colateralizada (CDP). A quantidade de DAI que pode ser gerada depende do valor da garantia depositada, que deve ser superior ao valor do DAI gerado para manter a estabilidade do sistema. 

Para manter a estabilidade do DAI, a MakerDAO cobra uma taxa de estabilidade sobre os empréstimos, paga em DAI quando o empréstimo é reembolsado. As decisões sobre o protocolo MakerDAO são tomadas pelos detentores do token de governança MKR, que votam em propostas que podem afetar taxas, tipos de garantias aceitas e outras políticas do sistema. 

Se o valor da garantia cair abaixo de um certo nível, a posição é liquidada, significando que a garantia é vendida para pagar o DAI gerado, uma multa de liquidação e as taxas de estabilidade. 

A MakerDAO oferece uma maneira inovadora de criar uma stablecoin descentralizada e permite que os usuários emprestem e tomem emprestado criptomoedas de forma segura e eficiente.

Leia também: Proof of Work vs. Proof of Stake: saiba o que são e as diferenças

O papel das stablecoins no mercado

As stablecoins desempenham um papel essencial no mercado de criptomoedas, oferecendo uma alternativa estável às criptomoedas tradicionais, que são conhecidas por sua alta volatilidade. 

Elas são projetadas para manter um valor estável, geralmente atrelado a ativos como moedas fiduciárias (por exemplo, dólar ou euro) ou commodities (como ouro). Devido à sua estabilidade, as stablecoins são amplamente utilizadas para transações diárias, permitindo que os usuários evitem a volatilidade associada a outras criptomoedas. 

Investidores e traders usam stablecoins para proteger seus ativos durante períodos de alta volatilidade no mercado de criptomoedas, funcionando como um “porto seguro” onde os fundos podem ser armazenados sem o risco de grandes flutuações de valor. 

Em regiões com sistemas bancários instáveis ou alta inflação, as stablecoins oferecem uma alternativa viável para armazenar e transferir valor. Por exemplo, em países como a Venezuela e a Argentina, as stablecoins são usadas para proteger contra a desvalorização da moeda local. 

Além disso, as stablecoins servem como uma ponte entre o universo das criptomoedas e o sistema financeiro tradicional, facilitando a conversão entre criptomoedas e moedas fiduciárias. Elas também promovem a inovação e a competição no mercado financeiro, oferecendo novas ferramentas e soluções que melhoram a experiência do usuário e aumentam a eficiência das transações. 

Esses fatores tornam as stablecoins uma parte essencial do ecossistema de criptomoedas, ajudando a impulsionar a adoção e a utilização de tecnologias blockchain em todo o mundo.

O que é a DAI e como ela é criada

A DAI é uma stablecoin descentralizada criada pela MakerDAO. Seu principal objetivo é manter um valor estável, geralmente atrelado ao dólar americano, na proporção de 1:12.

A criação da DAI envolve um processo chamado de “colateralização”. Os usuários depositam criptomoedas, como o Ethereum (ETH), em contratos inteligentes na plataforma Maker. Esses contratos garantem a emissão de DAI, que pode ser usada como qualquer outra criptomoeda. O valor das criptomoedas depositadas deve ser maior do que o valor da DAI emitida para garantir a estabilidade e segurança do sistema.

Se o valor das criptomoedas colateralizadas cair abaixo de um certo nível, o sistema automaticamente liquida essas posições para proteger a estabilidade da DAI. Esse mecanismo de supercolateralização é essencial para manter a paridade da DAI com o dólar e garantir que ela permaneça estável mesmo em períodos de alta volatilidade no mercado de criptomoedas.

Leia também: ETHENA: Conheça a Criptomoeda Chamada de o “Novo Dolar”

Vantagens e desvantagens da DAI

A DAI, como uma stablecoin descentralizada, possui várias vantagens e desvantagens que são importantes de considerar:

Vantagens

  • Estabilidade: a DAI é projetada para manter um valor estável, geralmente atrelado ao dólar americano na proporção de 1:11. Isso a torna uma opção segura para transações e armazenamento de valor, especialmente em comparação com outras criptomoedas mais voláteis.
  • Descentralização: diferente de outras stablecoins que são controladas por entidades centralizadas, a DAI é gerida por contratos inteligentes na blockchain Ethereum, o que aumenta a transparência e reduz o risco de manipulação.
  • Acessibilidade: em regiões com sistemas bancários instáveis ou alta inflação, a DAI oferece uma alternativa viável para armazenar e transferir valor, protegendo contra a desvalorização da moeda local.
  • Integração com DeFi: a DAI é amplamente utilizada em aplicações de finanças descentralizadas (DeFi), permitindo aos usuários acessar serviços financeiros como empréstimos, poupança e investimentos sem intermediários tradicionais.

Desvantagens

  • Complexidade: o processo de criação e manutenção da DAI pode ser complexo para usuários iniciantes, envolvendo a colateralização de criptomoedas e a interação com contratos inteligentes.
  • Risco de colateralização: a DAI depende da colateralização de outras criptomoedas, como o Ethereum. Se o valor dessas criptomoedas cair drasticamente, pode haver riscos de liquidação forçada, o que pode afetar a estabilidade da DAI.
  • Dependência da Ethereum: como a DAI opera na blockchain Ethereum, ela está sujeita às limitações e problemas dessa rede, como altas taxas de transação e congestionamento.
  • Regulação: a natureza descentralizada da DAI pode atrair atenção regulatória, e mudanças nas regulamentações podem impactar sua operação e adoção.

A governança descentralizada do MakerDAO

Logo da stablecoin MakerDAO em um fundo verde.

A governança descentralizada do MakerDAO é um dos aspectos mais inovadores e fundamentais do protocolo Maker. Ela é conduzida por uma comunidade de detentores do token MKR, que têm o poder de votar em decisões importantes que afetam o funcionamento e a evolução do protocolo. 

Os detentores de MKR podem votar em propostas que variam desde ajustes nas taxas de estabilidade da DAI até a inclusão de novos tipos de colateral. Cada token MKR representa um voto, e os detentores podem votar diretamente ou delegar seus votos a outros membros da comunidade. 

As propostas são discutidas em fóruns públicos, onde qualquer membro da comunidade pode participar. Essas discussões ajudam a refinar as propostas antes de serem submetidas à votação formal. 

Todas as decisões e votações são registradas na blockchain Ethereum, garantindo transparência e imutabilidade. Isso ajuda a proteger o protocolo contra manipulações e garante que as decisões sejam tomadas de forma justa e aberta. Recentemente, o MakerDAO aprovou uma nova “constituição” para formalizar os processos de governança e ajudar a prevenir a tomada hostil do protocolo por atores mal-intencionados.

A governança descentralizada do MakerDAO oferece várias vantagens. Qualquer pessoa que possua tokens MKR pode participar da governança, promovendo uma abordagem inclusiva e democrática. A descentralização reduz o risco de falhas centralizadas e aumenta a resiliência do protocolo. 

Além disso, a comunidade ativa e engajada promove a inovação contínua, adaptando o protocolo às necessidades do mercado e dos usuários. No entanto, o processo de governança pode ser complexo e exigir um bom entendimento técnico dos participantes. 

A coordenação entre um grande número de participantes pode ser desafiadora, especialmente em decisões críticas. A governança descentralizada do MakerDAO é um exemplo poderoso de como as finanças descentralizadas (DeFi) podem operar de maneira transparente, inclusiva e resiliente, moldando o futuro das transações financeiras.

Leia também: Chainlink (LINK): conheça a criptomoeda e como funciona

Casos de uso da DAI no mercado

A DAI, uma stablecoin descentralizada criada pelo protocolo MakerDAO, tem uma variedade de casos de uso no mercado. Aqui estão alguns dos principais:

  • Proteção contra a inflação: em países com alta inflação, como a Argentina, a DAI oferece uma alternativa estável ao dinheiro local, permitindo que as pessoas preservem seu poder de compra.
  • Transações internacionais: a DAI pode ser usada para enviar dinheiro através de fronteiras de forma rápida e com baixos custos, sem a necessidade de intermediários tradicionais.
  • E-commerce: vários comerciantes online aceitam DAI como forma de pagamento, aproveitando sua estabilidade em comparação com outras criptomoedas.
  • DeFi (Finanças Descentralizadas): a DAI é amplamente utilizada em plataformas DeFi para empréstimos, staking e outras atividades financeiras, proporcionando acesso a serviços financeiros sem a necessidade de um banco.
  • Jogos e arte digital: a DAI é usada em jogos blockchain e para comprar e vender arte digital (NFTs), oferecendo uma moeda estável para transações dentro desses ecossistemas.

Esses são apenas alguns exemplos de como a DAI está sendo utilizada para promover a inclusão financeira e facilitar transações seguras e eficientes em todo o mundo. 

Futuro do MakerDAO e da DAI: o que esperar?

O MakerDAO e a DAI têm um futuro promissor e cheio de inovações no horizonte. Aqui estão alguns pontos importantes sobre o que esperar:

  • Expansão da DAI: o MakerDAO está lançando a Fase 1 do seu plano “Endgame”, que inclui a emissão de 100 bilhões de DAI para competir com outras stablecoins como a Tether. Isso pode aumentar significativamente a adoção da DAI no mercado de criptomoedas.
  • Governança descentralizada: a comunidade do MakerDAO continuará a desempenhar um papel essencial na governança do protocolo. Os detentores de tokens MKR têm poder de voto sobre decisões importantes, como ajustes nas taxas de estabilidade e poupança da DAI.
  • Integração com DeFi e aplicações: a DAI já é amplamente utilizada em mais de 400 aplicativos e serviços, incluindo carteiras digitais, plataformas DeFi e jogos. Espera-se que essa integração cresça ainda mais, aumentando a utilidade e a acessibilidade da DAI.
  • Projetos de IA e blockchain: o MakerDAO está investindo em projetos de inteligência artificial de código aberto e planeja lançar uma nova blockchain para suportar essas iniciativas. Isso pode trazer novas funcionalidades e melhorias de segurança para o ecossistema.
  • Estabilidade e segurança: a manutenção da estabilidade da DAI continuará sendo uma prioridade. O MakerDAO utiliza mecanismos como a Taxa de Estabilidade e a Taxa de Poupança DAI para ajustar o fornecimento e a demanda da moeda, garantindo que ela permaneça atrelada ao dólar americano.

Essas iniciativas mostram que o MakerDAO está comprometido em fortalecer sua posição no mercado de DeFi e em oferecer uma stablecoin confiável e amplamente adotada.

A comunidade do MakerDAO se mostra ativa e engajada no desenvolvimento do projeto, buscando constantemente aprimorar a plataforma e garantir sua segurança e descentralização. A governança descentralizada, através do MKR, permite que os detentores do token participem das decisões sobre o futuro do MakerDAO, fortalecendo a autonomia e a transparência do projeto.

Apesar dos desafios, o MakerDAO e as DAI representam um passo significativo na busca por stablecoins descentralizadas e confiáveis. A engenhosidade da plataforma, a comunidade engajada e a governança descentralizada são fatores que contribuem para o potencial promissor do projeto. 

Com o aprimoramento contínuo e a crescente adoção, as DAI podem se consolidar como uma alternativa sólida e confiável no mercado de criptoativos, atendendo à demanda por estabilidade e segurança neste universo em constante evolução.

Acompanhe o Melhor Investimento e fique por dentro das últimas novidades do mercado financeiro!

Carolina Gandra

Redatora do Melhor Investimento. Formada em Jornalismo, com 2 anos de experiência em redação de textos para diferentes nichos de mercado.