Você já ouviu falar sobre a Nasdaq? Se ainda não, saiba que ela é a segunda maior bolsa de valores do mundo. Localizada em Nova York, a bolsa americana se destaca por concentrar a negociação de ações, títulos e outros instrumentos financeiros de empresas que lideram o setor de tecnologia, como Apple, Microsoft, Google e Amazon.

Ao contrário da B3, a única bolsa brasileira, os Estados Unidos têm diversas bolsas de valores. Com aproximadamente 3.700 empresas listadas e um valor de mercado de cerca de US$ 17 trilhões, a Nasdaq está atrás apenas da NYSE (New York Stock Exchange) no ranking de maiores bolsas de valores dos EUA e do mundo.

Mas o que significa a sigla Nasdaq? Quais são as vantagens? Como investir na bolsa de valores americana?

Para te ajudar, o Melhor Investimento preparou um guia sobre Nasdaq, incluindo o que é, as diferenças entre as principais bolsas de valores americanas, empresas listadas e as oportunidades de investimento para brasileiros que desejam diversificar seus portfólios. Continue lendo!

O que é Nasdaq?

A Nasdaq, sigla para National Association of Securities Dealers Automated Quotations (Associação Nacional de Corretores de Títulos de Cotações Automáticas, em tradução do inglês) é a segunda maior bolsa de valores do mundo, sediada em Nova York, nos Estados Unidos. Ela se faz presente em diversos continentes, com quase 40 escritórios distribuídos em vários países.

Fundada em 1971, ela rivaliza com a tradicional New York Stock Exchange (NYSE).

A Nasdaq marcou a história ao se tornar a primeira bolsa de valores eletrônica do mundo, revolucionando a forma como as ações são negociadas. Esse pioneirismo tecnológico continua sendo um dos pilares da bolsa até hoje.

Ela é conhecida por abrigar as maiores empresas de tecnologia do planeta, como Google, Apple, Meta e Amazon. Essas empresas atraem investidores que buscam participar do crescimento do setor de tecnologia.

Apesar da forte ligação com a tecnologia, a bolsa não se limita a esse setor. Empresas de saúde, varejo, indústria e outros segmentos da economia também estão listadas na Nasdaq, o que oferece aos investidores a chance de diversificar sua carteira.

A Nasdaq é famosa por sua alta liquidez, ou seja, é fácil comprar e vender ações na bolsa. A plataforma de negociação eletrônica é reconhecida por sua eficiência, o que permite negociações rápidas e seguras.

O que é Nasdaq 100?

O Nasdaq 100 é um índice composto pelas 100 empresas não financeiras com maior capitalização de mercado listadas na bolsa Nasdaq. Criado em 1985, é um dos índices mais importantes do mundo.

Para participar do Nasdaq 100 stock index (índice de ações, em tradução do inglês), a empresa precisa estar entre as 100 maiores companhias listadas na Nasdaq e não pode pertencer ao setor financeiro. 

Além disso, não há um valor mínimo de mercado exigido. O Nasdaq index é composto por empresas de diversos setores, mas se destaca pela presença de companhias de tecnologia, saúde, varejo e consumo cíclico.

Já o Nasdaq Composite, índice principal da bolsa Nasdaq, acompanha o desempenho de todas as empresas listadas nela, incluindo as estrangeiras, por meio da ponderação pela capitalização de mercado.

O que é Nasdaq QQQ? 

O ETF QQQ, também conhecido como Nasdaq QQQ ou Invesco QQQ Trust, é um fundo negociado em bolsa que replica o índice Nasdaq 100

O QQQ investe nas 100 maiores empresas não financeiras listadas na Nasdaq, com pesos similares às do índice. Assim, o valor do QQQ tende a subir quando essas empresas se valorizam, e vice-versa. 

A Invesco, a gestora do QQQ, garante que essa conexão permaneça forte. Eles monitoram o índice constantemente e ajustam a carteira do ETF para que ela esteja sempre alinhada com as 100 maiores empresas da Nasdaq.

Quais são as diferenças entre Nasdaq, NYSE e Dow Jones?

Primeiramente, vale destacar que o Dow Jones não é uma bolsa de valores. Ele é um índice que acompanha o desempenho das 30 maiores empresas americanas listadas em bolsas como a NYSE e a Nasdaq.

O Dow Jones é ponderado pelo preço das ações, o que significa que empresas com cotações mais altas exercem maior influência no índice. A Nasdaq e a NYSE usam métodos de ponderação diversos, como a capitalização de mercado, buscando uma representação mais justa do mercado como um todo.

A Nasdaq e a NYSE, apesar de serem as duas maiores bolsas de valores do mundo, têm características que as diferenciam.

História e tamanho das bolsas

Começando pela história e tamanho, a NYSE, fundada em 1792, é bem mais antiga que a Nasdaq, criada em 1971.

Isso se reflete no número de empresas listadas: a NYSE tem cerca de 2.584, enquanto a Nasdaq possui aproximadamente 3.700. Apesar disso, a capitalização de mercado da NYSE é maior (US$ 22,38 trilhões) do que a da Nasdaq (US$ 17 trilhões).

Categorização das empresas

Um ponto importante é o segmento das empresas listadas. A Nasdaq é conhecida por ser o lar de empresas mais jovens e inovadoras, principalmente do setor de tecnologia, como Apple, Amazon e Microsoft

Já a NYSE concentra companhias mais tradicionais e consolidadas, de diversos setores da economia, como Wall Mart, Johnson & Johnson e Coca-Cola.

Desempenho e volatilidade

Apesar de ter menos ações negociadas, a Nasdaq possui um volume diário de negociações maior (US$ 1,8 trilhão) do que a NYSE (US$ 1,2 trilhão). 

Entretanto, esse foco em tecnologia traz uma desvantagem: a Nasdaq apresenta maior volatilidade e risco, já que as empresas dependem muito de constantes investimentos e são sensíveis a flutuações econômicas. A NYSE, por outro lado, ao ter empresas mais diversificadas, tende a ser menos volátil e arriscada.

Despesa de listagem

Outro fator que difere as duas bolsas é o custo de listagem. Para realizar um IPO, o processo de abertura de capital, as empresas gastam bem menos na Nasdaq (US$ 50 mil) do que na NYSE (até US$ 500 mil).

Quantidade de negociações diárias

Em termos de volume de negociações, a Nasdaq é líder, com uma média diária de US$ 1,8 trilhão, enquanto a NYSE negocia US$ 1,2 trilhão por dia. Essa diferença significa que a Nasdaq movimenta 50% mais ações do que a NYSE diariamente.

Vale mencionar também a forma de negociação. A Nasdaq é totalmente eletrônica, enquanto a NYSE ainda usa um sistema híbrido, com negociação eletrônica e presencial.  

Índice principal

Por fim, cada bolsa é conhecida por um índice principal: a Nasdaq pelo Nasdaq Composite, que acompanha todas as suas empresas, e a NYSE pelo Dow Jones Industrial Average, que reflete o desempenho de 30 grandes companhias listadas por lá.

Para facilitar a compreensão, criamos uma tabela com as diferenças entre Nasdaq e NYSE:

CaracterísticaNasdaqNYSE
Ano de fundação19711792
Número de empresas listadas3.7002.584
Capitalização de mercadoUS$ 22,38 trilhõesUS$ 17 trilhões
Categorização das empresas listadasTecnologia, empresas inovadorasEmpresas tradicionais, diversos setores
Quantidade de negociações diáriasUS$ 1,8 trilhãoUS$ 1,2 trilhão
Volatilidade e riscoAltaBaixa
Custo de listagemUS$ 50 milAté US$ 500 mil
Forma de negociaçãoEletrônicaHíbrida (eletrônica e presencial)
Índice principalNasdaq CompositeDow Jones Industrial Average

Quais são as empresas da Nasdaq?

A Nasdaq é conhecida por seu foco no mercado de tecnologia, mas ela vai além disso. Com um portfólio de quase 4.000 empresas, a bolsa abrange diversos setores, como telecomunicações, biotecnologia, mercado financeiro e entretenimento.

Para facilitar sua pesquisa, listamos algumas das principais empresas negociadas na Nasdaq com seus respectivos tickers códigos que identificam e facilitam a negociação e consulta de ativos na bolsa de valores:

EmpresaTickerSetor
AdobeADBETecnologia
AMDAMDTecnologia
AmazonAMZNVarejo
AppleAAPLTecnologia
AthersysATHXBiotecnologia
BaiduBIDUTecnologia
Cisco SystemsCSCOTecnologia
Comcast CorporationCMCSATelecomunicações
DiscoveryDISCAEntretenimento
EbayEBAYVarejo
IntelINTCTecnologia
Marvell TechnologyMRVLTecnologia
MattelMATBrinquedos
Meta Platforms (Facebook)METATecnologia
MicrosoftMSFTTecnologia
ModernaMRNABiotecnologia
Mckesson CorporationMCKVarejo
NetflixNFLXEntretenimento
NvidiaNVDATecnologia
NasdaqNDAQMercado financeiro
QualcommQCOMTecnologia
StarbucksSBUXVarejo
TeslaTSLAAutomóveis
Vertex PharmaceuticalsVRTXBiotecnologia
VodafoneVODTelecomunicações
Warner Bros DiscoveryWBDEntretenimento

Como investir em empresas da bolsa de valores americana Nasdaq?

Agora que você já sabe o que é Nasdaq e seus principais diferenciais, é o momento de descobrir como investir na bolsa de valores. Sabia que você pode investir no Brasil ou no exterior? Conheça as principais formas:

ADRs

Os ADRs, ou American Depositary Receipts, são uma ótima maneira de diversificar seu portfólio com ações de empresas estrangeiras da Nasdaq. Eles são certificados emitidos por bancos americanos que representam ações de empresas estrangeiras negociadas na bolsa dos EUA.

Através deles, você investe em recibos que representam ações dessas companhias. Negociados em dólar nas bolsas americanas, os ADRs operam como outras modalidades, com compra e venda de ativos e pagamento de dividendos regulares.

Antes de começar, é importante entender que há diferentes níveis de ADRs:

  • Nível I: negociados no mercado de balcão, com menos regulamentação, têm mais simplicidade e acessibilidade para investidores brasileiros.
  • Nível II: negociados na própria Nasdaq, cumprindo exigências mais rigorosas de divulgação.
  • Nível III: emitidos via IPO, possibilitando captação de recursos diretos.

A diversificação da carteira e a facilidade de negociação durante o horário de funcionamento da bolsa americana entre às 9h30 e 16h do horário local, de segunda à sexta, exceto feriados são algumas das vantagens de investir em ADRs. Além disso, alguns ADRs pagam dividendos em dólar.

Por outro lado, existem riscos a serem considerados. Um deles é o risco cambial, com variações na taxa de câmbio que afetam o valor do ADR. Outro é o risco político e regulatório, já que as mudanças nos países de origem das empresas podem impactar os ADRs. Por último, há o risco de liquidez, visto que alguns ADRs possuem baixa liquidez, dificultando a compra e venda.

Para investir em ADRs na Nasdaq, é necessário abrir uma conta em uma corretora de investimentos que permita acesso ao mercado americano, pesquisar e escolher as empresas que lhe interessam. Após isso, use a plataforma da corretora para comprar os ADRs desejados e monitore o desempenho dos seus investimentos, além de fazer ajustes quando necessário.

Leia também: Como realizar investimentos no exterior morando no Brasil?

BDRs

Já os BDRs, também conhecidos como Brazilian Depositary Receipts, são bem parecidos com os ADRs, mas com uma diferença importante: eles são negociados na B3, a bolsa de valores brasileira. Isso significa que você pode investir em empresas da Nasdaq como Microsoft, Amazon e Meta usando reais, sem precisar abrir conta no exterior.

Funcionam assim: uma instituição financeira credenciada compra ações de empresas estrangeiras e as mantém custodiadas. Em seguida, emite BDRs que representam frações dessas ações e os negocia na B3. Na compra de um BDR, você se torna sócio de uma parte daquela empresa estrangeira.

Mas quais são as vantagens? A praticidade é um grande destaque, já que permite diversificar sua carteira com ativos internacionais sem burocracias. 

Além disso, os BDRs ajudam a reduzir o risco cambial, já que alguns deles distribuem dividendos (reparação de lucros) em reais. Outro ponto positivo é a acessibilidade, visto que os BDRs são negociados em frações, possibilitando investimentos com menor capital inicial.

Por outro lado, vale a pena ficar atento a alguns pontos. Há BDRs com menor liquidez, o que pode dificultar a compra e venda. Além disso, custos como o spread cambial e taxas de custódia podem pesar no investimento. E, por fim, assim como qualquer investimento em ações, os BDRs estão sujeitos às oscilações do mercado internacional.

ETFs

Por último, os ETFs, ou fundos de índice, são uma opção vantajosa para quem busca investir em empresas da Nasdaq. Através desses fundos, o investidor brasileiro pode se expor a esse mercado financeiro americano de forma diversificada e com custos relativamente baixos.

Um dos ETFs mais populares para investir na Nasdaq é o NASD11, que acompanha o índice Nasdaq 100. Também há o HASH11, que acompanha o índice Nasdaq Crypto Index (NCI).

Investir em um ETF da Nasdaq é uma maneira de conseguir diversificação na sua carteira. Isso porque, ao comprar cotas do fundo, você estará investindo em várias empresas ao mesmo tempo. Os ETFs costumam ter custos relativamente baixos e também são negociados em reais na B3.

Por outro lado, é importante lembrar que ao investir em ETFs você não está escolhendo empresas específicas, e sim o desempenho de um índice. Logo, seu retorno estará atrelado ao movimento deste índice.

Por mais que esse conteúdo aborde dicas de investimento na bolsa de valores Nasdaq, saiba que não se trata de uma recomendação personalizada. Por isso, antes de tomar uma decisão, procure um assessor de investimentos experiente para avaliar o seu perfil de risco e descobrir quais são as melhores estratégias de investimento para você.

Identifique o seu perfil de investidor com o nosso questionário.

Carolina Gandra

Redatora do Melhor Investimento. Formada em Jornalismo, com 2 anos de experiência em redação de textos para diferentes nichos de mercado.